Chuva em SC: Repasse de recursos para municípios atingidos pelas chuvas é discutido em reunião na Defesa Civil

Continua após a Publicidade

Equipes da Defesa Civil e representantes dos municípios afetados pelas chuvas das últimas semanas  participaram de reunião de trabalho nesta terça-feira, 6, em Florianópolis, com o secretário Nacional de Proteção e Defesa Civil, Alexandre Lucas Alves e representantes do Ministério de Desenvolvimento Regional. O encontro teve o objetivo de reunir esforços de todas as instituições para acelerar o repasse de recursos federais aos municípios. 

“Estamos repassando todas as informações à Defesa Civil Nacional para a gestão documental das decretações. Assim todos os reconhecimentos de emergência são realizados e a liberação de recursos ocorre com a maior celeridade possível”, afirmou o secretário chefe da Defesa Civil, David Busarello. 

- CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE -
Continua após a Publicidade

Chuvas em SC: Atualização 

 De acordo com o relatório divulgado pelo Grupo de Ações Coordenadas da Defesa Civil (Grac-DCSC) divulgado às 10h30, desta terça, o número de óbitos subiu para sete em decorrência das chuvas. Uma pessoa segue desaparecida.

Os dados repassados pelos municípios apontam para duas mortes em Palhoça e duas em Brusque. Os outros dois óbitos foram registrados em Gravatal, Navegantes e São Joaquim. Permanecem as buscas por um homem em São Ludgero que caiu em um córrego ao atravessar uma ponte. 

Apoio aos municípios

Os municípios que já reportaram danos causados pelas chuvas da última semana é de 34.

A Defesa Civil de Santa Catarina está entregando itens de ajuda humanitária aos municípios castigados. Os colchões e kits de roupa de cama, higiene, limpeza e cesta básica já foram distribuídos para 24 municípios e chegam a R$ 2,9 milhões. Foram entregues kits de água potável (R$ 55.788,22), cesta básica de alimentos para 7 dias (R$ 556.957,05), colchões de casal (R$ 535.673,60), colchões de solteiro (R$ 743.001,70), kit complementar de acomodação para casal (R$ 209.014,40), kit de acomodação para solteiro (R$ 387.324,60), kit para higiene pessoal (R$ 94.001,60) e kit para limpeza doméstica (R$ 387.721,38).

Previsão do tempo

De acordo com o meteorologista chefe da DCSC, Murilo Fretta, a combinação do calor com a disponibilidade de umidade e a formação de uma área de baixa pressão no oceano favorecem a formação de áreas de instabilidade que ocasionam pancadas de chuva, que podem vir acompanhadas de temporais isolados entre a tarde e noite desta terça-feira. 

A chuva é mal distribuída, ou seja, chove em uma cidade (ou parte dela) e na área próxima não passa de um aumento de nuvens. O risco é baixo a moderado para ocorrências relacionadas à chuva intensa em curto intervalo de tempo, raios, eventual queda de granizo e rajadas de ventos. 

Para a quarta-feira, 7, a previsão é de predomínio de sol a poucas nuvens e calor em Santa Catarina. Por conta do calor há chance de pancadas de chuva bem isoladas, de rápida duração, no estado durante a tarde. A presença de uma baixa de pressão no oceano também contribui para a presença de nuvens no litoral e áreas próximas, além de deixar os ventos com direção de quadrante sul, com fraca a moderada intensidade e rajadas ocasionais. 

Rodovias 

Equipes coordenadas pela Secretaria de Estado da Infraestrutura e Mobilidade (SIE) seguem trabalhando intensamente na limpeza e na recuperação de trechos afetados pelas chuvas em rodovias catarinenses. 

Norte

  • SC-477, Papanduva – queda de barreira – Km 54 ao 62. Trânsito em meia pista e veículos leves
  • SC-418, Serra Dona Francisca, no Norte de SC – Tráfego com pontos em meia pista, mas liberado (em esquema de comboio) durante o dia. Interrompido a partir das 20h, durante a noite. Houve quedas de barreiras, rachaduras e rompimento de pista. Tráfego bloqueado pra veículos pesados

Grande Florianópolis

  • SC-108 Angelina/Major Gercino – Trânsito interrompido por queda de ponte 
  • SC-108, Angelina/Rancho Queimado – Trânsito em meia pista. Deslizamento no KM 212
  • SC-108, Angelina – Tráfego permitido apenas para carros pequenos. Queda de encosta no KM 187, limpeza em andamento 
  • SC-281, entre São Pedro de Alcântara e Angelina – Tráfego em meia pista. Rota não é recomendada a veículos pesados. Com caminhões passando pelo trecho em função do fechamento da BR-282, ponte no KM 34 está deteriorada pelo sobrepeso. Situação é monitorada e, se for necessário, ponte será interditada. Rota alternativa: SC-407, município de Antônio Carlos
  • SC-281 trecho não pavimentado entre São Pedro de Alcântara a Angelina – Escorregamento na pista – Tráfego permitido somente para veículos pequenos

Sul

  • SC-108, comunidade de Taipa, em São Ludgero – Trânsito em meia-pista. Perda de pista no KM 343
  • SC-370, localidade de Aiurê, Grão-Pará. Trânsito em meia pista. Trincas na rodovia sendo monitoradas no KM 108
  • SC-436, São Martinho. Interditada por queda de ponte no KM 22,3. Desvio pela SC-435 e Rua Alfredo Hulse
  • Rodovia Ivane Fretta, Tubarão – Interditada nos dois sentidos por conta de alagamento
  • SC-108, Rio Fortuna. Deslizamento Km 291, trânsito em meia pista 
  • Serra do Rio do Rastro – Tráfego bloqueado 

Vale

  • SC-477, Timbó – Benedi to Novo – Alagamento da pista. tráfego bloqueado
  • SC-477, Timbó – Rodeio – Alagamento da pista, tráfego bloqueado
  • SC-410, Canelinha – São João Batista. Queda de barreira, tráfego meia pista
  • SC-477, Doutor Pedrinho e Benedito Novo – Km 159 – Interrupção total do tráfego de veículos. Escorregamento com trincas. Interrupção para tráfego pesado (km 120 ao km 140), entroncamento com a SC-112. Km 120 ao 140 – A partir das 20h somente tráfego local

* Atualizado às 10h13 do dia 6 de dezembro – Secretaria de Estado da Infraestrutura e Mobilidade

Fonte: Governo SC

Continua após a Publicidade