Museu de Arte de Joinville reabre ao público com exposição “Escolha e Poder”

Continua após a Publicidade

O Museu de Arte de Joinville (MAJ) reabriu ao público na quinta-feira (1º/12). A cerimônia contou com a presença de autoridades do poder executivo e legislativo, representantes do Conselho de Gestores Municipais de Cultura de Santa Catarina, além de artistas e da comunidade. As visitas ao local são gratuitas e podem ser feitas de terça-feira a domingo, das 10h às 16h.

Na solenidade, foi apresentada a exposição “Escolha e Poder”, com curadoria coletiva dos profissionais que atuam no espaço. O momento também contou com a entrega oficial do Plano Museológico para o MAJ, elaborado pela produtora cultural Sarah Pinnow, com recursos do Prêmio Elisabete Anderle de Estímulo à Cultura, do Governo de Santa Catarina, no edital de 2021.

- CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE -
Continua após a Publicidade

“O Plano será norteador das nossas ações nos próximos anos. A partir dele iremos retomar e balizar as atividades no MAJ, e trabalhar para colocar o museu novamente entre os espaços mais relevantes para a visitação, fruição e debate sobre arte em Santa Catarina”, afirma o secretário da Secretaria de Cultura e Turismo Joinville (Secult), Guilherme Gassenferth.

Fechado desde 2019, o Museu precisou abrigar cerca de 1 mil itens que estavam nos anexos da Cidadela Cultural, após a interdição. Todo esse material ocupou grande parte do espaço do casarão histórico do MAJ.

Segundo a gerente de Patrimônio e Museus da Secult, Roberta Meyer, no primeiro momento foram realizados levantamento, digitalização, conservação e restauração do acervo, e posteriormente, uma reforma no MAJ.

“Colocamos DryWall (placas de gesso pré-fabricadas) em algumas paredes do Museu com o intuito de não danificar a estrutura original com perfurações e outras intervenções para a colocação de quadros ou outras obras de arte. Foram feitas também pinturas e melhorias no espaço”, detalha.

O casarão que abriga hoje o MAJ foi construído em 1864 pelo imigrante alemão Ottokar Doerffel. A casa levou 10 anos para ficar pronta, de acordo com registros históricos, e uma série de detalhes na arquitetura a tornaram patrimônio cultural do município. No início dos anos 1900, o local foi vendido para a família Lepper, e em, 1976, foi desapropriado pela Prefeitura e se tornou um espaço do poder público. No mesmo ano, a antiga residência foi inaugurada como Museu de Arte de Joinville.

Feira no Museu

O público que quiser conferir as novidades do MAJ terá um incentivo a mais no domingo (4/12). Na data ocorre mais uma edição da Feira Jardim Criativo. A iniciativa, que acontece no entorno do Museu, promove a comercialização de produtos artesanais, moda autoral, brechó, além de gastronomia e apresentações culturais.

A Feira inicia às 10h e segue até 18h. A iniciativa tem organização da Fábrica Criativa e apoio do grupo NSC, rádio Atlântida, e Prefeitura de Joinville, por meio da Secretaria de Cultura e Turismo.

Fonte: Prefeitura de Joinville

Continua após a Publicidade