Exposição “Salve os Oceanos” é exibida no Paço Municipal de Camboriú

- PUBLICIDADE -
Continua após a Publicidade

Com oito obras de arte, as produções trazem consigo elementos reutilizados para representar o cuidado com o planeta

A conservação do meio ambiente se manifesta em vários sentidos, até mesmo na arte. Com a temática da reciclagem e da preservação da natureza, a Fundação Cultural de Camboriú realiza uma nova exposição no Paço Municipal. Nesse atual ciclo, as obras exibidas fazem parte da exposição “Salve os Oceanos”, da artista Arlene Dellatorre. Com oito obras de arte, as produções trazem consigo elementos reutilizados para representar o cuidado com o planeta. O “Salve os Oceanos” ficará exposto durante todo o mês de dezembro na sede do poder executivo camboriuense. Os cidadãos que quiserem conferir o trabalho de Arlene podem se dirigir ao Paço, localizado na Rua Getúlio Vargas, de segunda à sexta-feira, das 12h até as 18h.

- PUBLICIDADE -
Continua após a Publicidade

A artista define que a inspiração para o “Salve os Oceanos” vem do amor que tem pelo Brasil e pela natureza, clima e gente presentes no território nacional. Na composição dos quadros, Arlene reutiliza cacos de vidros, tampas plásticas, pedras semi preciosas brasileiras e muitos outros materiais. “Com as rolhas descartadas e abandonadas na areia durante o Réveillon, por exemplo, realizo muitas obras de arte e ajudo para que elas não poluam o mar”, ressalta a realizadora do “Salve os Oceanos”.

Arlene define que a exposição realizada na Prefeitura de Camboriú mostra aos moradores a importância da reciclagem, diminuição do consumo e um cuidado maior com o planeta. “O município, ao realizar uma exposição sustentável, se conecta com o atual momento de cuidado com o planeta, com a cultura e com os recursos naturais. Me sinto lisonjeada e agradecida por esta oportunidade”, revela Arlene.

A artista:

Arlene Dellatore é uma eco artista, que reutiliza materiais descartados e os transforma em arte. Há 16 anos ela fundou o ”Projeto Sustentável Salve os Oceanos”, motivada pelo crescimento da poluição marinha e seus efeitos ameaçadores para os animais. A sede do projeto é na Rua Uganda, no bairro das Nações, em Balneário Camboriú, onde estão expostas 90 obras de arte realizadas com material descartado. Atualmente, Arlene tem uma exposição permanente no Oceanic Aquarium com 28 obras.

Fonte: Prefeitura de Camboriú – SC

Continua após a Publicidade