Chuva diminui e a quinta-feira é de trabalho intenso das equipes do Estado em assistência à população e reparos dos danos

Continua após a Publicidade

A quinta-feira, 1º de dezembro, foi de trabalho intenso na reconstrução do que foi prejudicado pelas fortes chuvas que atingiram Santa Catarina. Na manhã desta quinta, o governador Carlos Moisés decretou situação de emergência no estado. O chefe do Executivo estadual lamentou as duas mortes registradas e reforçou que as equipes do governo seguem mobilizadas com a missão prioritária de proteger a vida e prestar toda a assistência humanitária à população.

“O momento é de atenção e união de todos. Todas as estruturas do Estado permanecem em campo. A prioridade absoluta é proteger e garantir assistência humanitária aos catarinenses. Muita atenção aos alertas e avisos da Defesa Civil e aos cuidados recomendados, em especial quanto a deslizamentos”, frisou Carlos Moisés.

- CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE -
Continua após a Publicidade

Na tarde desta quinta, o secretário-chefe da Defesa Civil, David Busarello, sobrevoou algumas das áreas mais afetadas pelas chuvas no estado. Busarello acompanhou a situação nos municípios de Santo Amaro da Imperatriz, São João Batista, Tijucas e Benedito Novo.

Atualização

Notícias de Santa Catarina - SC HOJE News

:: Fotos disponíveis aqui

De acordo com o relatório informativo mais recente elaborado pelo Grupo de Ações Coordenadas da Defesa Civil (Grac-DCSC) divulgado às 18h30 desta quinta, 22 municípios já decretaram situação de emergência. Até o momento, Araquari, Joinville, São Bento do Sul, Luiz Alves, Corupá , Guaramirim, Rio dos Cedros, Campo Alegre, Santo Amaro da Imperatriz, Benedito Novo, Palhoça, Rancho Queimado, São José, Águas Mornas, Antônio Carlos, Armazém, São João Batista, Paulo Lopes, Florianópolis, Angelina, Biguaçu, Anitápolis emitiram os decretos. Os municípios de Timbó, Schroeder e Brusque estão providenciando documentos para os Decretos de Situação de Emergência.

O Governo do Estado, por meio da Defesa Civil, já iniciou a entrega de itens de assistência humanitária nos municípios de São Bento do Sul, Joinville e Guaramirim.

Ainda de acordo com as informações da Defesa Civil, os municípios de São João Batista, e Santo Amaro da Imperatriz, na Grande Florianópolis, estão totalmente isolados. O acesso só se dá por embarcações ou aeronaves. Na tarde desta quinta-feira, helicópteros particulares prestaram apoio às operações na região. Em Navegantes, equipes realizam buscas a um bombeiro que está desaparecido no Rio Itajaí-Açu.

Rodovias

Dados da Secretaria de Estado da Infraestrutura e Mobilidade (SIE) apontam interdições em vários pontos das rodovias catarinenses. Equipes coordenadas pela pasta trabalham na remoção dos materiais sobre as rodovias.

:: A situação das rodovias estaduais

Grande Florianópolis

SC-108, Anitápolis e Rancho Queimado:
. Tráfego interrompido
. Escorregamento

SC-281, São Pedro de Alcântara:
. Via interditada por alagamento
. Rota alternativa: SC-407, município de Antônio Carlos

SC-108, Angelina/Rancho Queimado:
. Trânsito em meia pista
. Deslizamento

SC-108, Angelina:
. Tráfego permitido apenas para carros pequenos
. Queda de encosta, limpeza em andamento

SC-435, Águas Mornas/São Bonifácio:
. Tráfego em meia pista
. Escorregamento no KM 20+600, equipe da SIE realiza limpeza

SC-405, Rio Tavares:
. Tráfego interrompido na altura do elevado que sai para o Campeche
. A alternativa é seguir pelo Acesso ao Aeroporto

Vale

SC-110 – Serra de Pomerode, Vale:
. Liberada em meia pista e sendo monitorada
. Houve um desabamento parcial da pista no Km 97+580

SC-108 na localidade de Indaiá, no município de Nova Trento:
. Interdição total da rodovia entre os KMs 142 e 145
. Deslizamento de terra
. Desvio: quem segue para São João Batista deve entrar pelo trevo da Claraiba, sentido Nova Trento, e acessar a Rodovia SC-410

SC-410 – São João Batista e Canelinha:
. Trânsito bloqueado
. Km 20, água na pista

Norte

SC 477, Doutor Pedrinho:
. Trânsito lento, mas liberado
. Queda de barreira no acostamento, situação é monitorada

SC-418, Serra Dona Francisca, no Norte de SC:
. Trânsito em meia pista no KM 42, 30 e 32
. Passagem de veículos sendo realizada em comboios coordenados por guarnições da PMRv
. Quedas de barreiras e rachaduras na pista, que tem sido limpa e liberada. Um rompimento de pista no KM 41 inspira atenção dos usuários. Orientação para trafegar em baixa velocidade, respeitando a sinalização.

Sul

SC-390, Serra do Rio do Rastro, Sul de SC:
. Liberada, mas risco sendo monitorado. Recomendada a rota alternativa pela SC-370, Serra do Corvo Branco, que está liberada e em condições melhores de segurança
. Houve quedas de barreiras, já limpas por equipes da SIE

SC -435 Armazém/são Martinho:
. Trânsito bloqueado
. Água na pista

*Informações do relatório atualizado pela manhã do dia 1 de dezembro. Até a noite desta quinta a situação continuava inalterada – Secretaria de Estado da Infraestrutura e Mobilidade. A Polícia Rodoviária Federal informa que seguem os trabalhos de liberação do Morro dos Cavalos, em Palhoça.

Casan

As equipes da Casan continuam trabalhando na recuperação da adutora de água tratada que foi deslocada em função das chuvas no rio Imaruí, entre São José e Palhoça. Segundo a Companhia, a distribuição de água ocorre em sistema integrado para garantir o abastecimento na Grande Florianópolis. Os sistemas de esgotamento sanitário estão sendo monitorados e operam normalmente.

A Casan ainda trabalha com equipes reforçadas devido a dificuldades de captação que podem prejudicar os municípios de Águas Mornas, Santo Amaro da Imperatriz, Angelina e Antônio Carlos.

Na Região Norte, em Dr. Pedrinho, uma das captações teve danos no bombeamento pela enxurrada e a Companhia trabalha com auxílio de caminhão-pipa para água bruta, abastecendo a Estação de Tratamento de Água. As equipes também continuam trabalhando no município de Araquari, para normalizar o abastecimento dos bairros de Itinga e Porto Grande.

Celesc

A Celesc pede aos consumidores que, para todos os efeitos, considere a rede energizada e mantenha a distância e os cuidados necessários com a rede elétrica. Outra recomendação é não tocar em fios partidos ou soltos na rua e, neses casos, avisar imediatamente à Companhia pelo telefone de Emergência: 0800 48 0196.

De acordo com a Celesc, às 17h desta quinta-feira, em todo o estado, cerca de 35 mil unidades consumidoras estavam com o fornecimento de energia interrompido.

Na Grande Florianópolis, a região mais atingida, uma força tarefa foi montada pela Companhia, com 27 equipes leves e 11 caminhões em atendimento e com o deslocamento de mais de 30 eletricistas, de equipes leves e pesadas, vindos de outras regiões do estado para atender a população no menor tempo possível.

Neste momento, as áreas mais sensíveis estão nos municípios de Angelina, Rancho Queimado, Santo Amaro da Imperatriz e Águas Mornas, que até às 16h30 permaneciam isolados em virtude do volume das águas e de queda de barreiras, impossibilitando o acesso das equipes da Celesc para avaliação dos danos. Por volta das 17h, após o acesso a Santa Amaro da Imperatriz começar a ser liberado, eletricistas iniciaram a perícia no sistema elétrico atingido, trabalho que será estendido durante a noite.

A expectativa é de que, caso as condições climáticas permaneçam favoráveis e após análise dos estragos causados, no início da manhã desta sexta-feira, 2, o sistema elétrico nesses municípios comece a ser recuperado de forma gradual.

Na Capital, uma árvore atingiu a rede elétrica no morro da Lagoa da Conceição e outra na Costa da Lagoa. Equipes atuam no local e a expectativa é de que o fornecimento de energia na Lagoa da Conceição seja restabelecido ainda nesta quinta, enquanto o atendimento à Costa da Lagoa deve ser realizado na sexta-feira, 2, em virtude da dificuldade de acesso. Nos demais bairros as situações mais expressivas foram resolvidas e os eletricistas continuam atuando em ocorrências pontuais.

Em Palhoça, muitas regiões ainda estão embaixo d’água, dificultando o acesso das equipes, mas o trabalho continuará até que o sistema elétrico esteja completamente restabelecido. O mesmo ocorre nas demais regiões do estado, onde o volume de ocorrências já é considerado dentro da normalidade, após a atuação dos eletricistas.

Previsão do tempo

Conforme o meteorologista da Defesa Civil, Felipe Theodorovitz, mesmo com as chuvas diminuindo a partir desta quinta-feira, o período ainda é de alerta. Até o fim de semana a previsão é de pancadas de chuva, com chances de temporais isolados. “Como já temos bastante vulnerabilidade com relação às chuvas, com solos encharcados em muitas regiões, seguimos em alerta”.

Fonte: Governo SC

Continua após a Publicidade