Com alerta para altos volumes de chuva até nos próximos dias, equipes seguem atuando em auxílio à população atingida em Santa Catarina

Continua após a Publicidade

Equipes do Governo do Estado seguem mobilizadas no trabalho de monitoramento da situação das chuvas e assistência à população afetada pelos altos volumes que atingem, especialmente, a região Nordeste de Santa Catarina. De acordo com a Defesa Civil de Santa Catarina (DCSC), a chuva continuará persistente e volumosa durante a noite desta terça-feira, 29,  até a tarde da quarta-feira, 30. A recomendação é de atenção aos alertas emitidos pelos órgãos oficiais do Estado diante do risco de alagamentos e deslizamentos.

“Há um quadro de impacto que ainda não se encerrou e que nos mantém atentos dado ao grande volume de chuvas que chega a Santa Catarina. Estamos atuando com duas frentes efetivas, no trabalho de resposta junto a outros órgãos e de maneira regional assessorando os municípios no encaminhamento de decretos de emergência e de itens de assistência humanitária, quando necessário”, aponta o diretor de gestão de desastres da Defesa Civil, coronel Cesar Nunes. O trabalho de resposta também envolve efetivos do Corpo de Bombeiros Militar, Polícias Militar,Polícia Militar Rodoviária Estadual e Ambiental.

- CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE -
Continua após a Publicidade

Chuva persiste

Nesta terça-feira, 29, a  DCSC atualizou para o nível de “aviso especial”, em decorrência das chuvas persistentes e volumosas que devem atingir várias regiões no decorrer desta semana.

O meteorologista chefe da DC, Murilo Fretta, reforça o risco muito alto para deslizamentos, enxurradas e alagamentos para as regiões do Alto Vale, Médio Vale do Itajaí e Litoral Norte. A partir desta terça-feira, 29, um sistema de baixa pressão que traz umidade do oceano para o continente deve se intensificar e aumentar as condições de risco em todo o litoral catarinense.

“Até a quarta-feira, 30, as principais regiões sujeitas à ocorrência de chuva volumosa e persistente, movimento de massa e alagamentos são a Grande Florianópolis, Litoral e Planalto Sul e Planalto Norte, baixo e médio Vale do Rio do Itajaí”, afirma. “São esperados acumulados superiores a 200mm no período”.

De acordo com a Defesa Civil, nesta terça, 29, são cerca de 200 desabrigados ou desalojados devido às fortes chuvas. Os municípios mais atingidos são da região Nordeste. “Toda a demanda por itens de assistência humanitária está sendo atendida, bem como o apoio aos municípios que estão encaminhando os decretos de emergência para que sejam homologados”, assinala o diretor de gestão de desastres da Defesa Civil, coronel Cesar Nunes.

O próximo boletim atualizado da Defesa Civil será divulgado no fim da manhã de quarta-feira, 30.

Força-tarefa em Guaratuba

Notícias de Santa Catarina - SC HOJE News
Reprodução / CBMSC

O Corpo de Bombeiros Militar de Santa Catariana atua em apoio à operação no estado do Paraná com 35 bombeiros, 10 viaturas e cães farejadores. A equipe está mobilizada desde a noite de segunda-feira, 28, na ocorrência de deslizamento de terra que ocorreu na Serra de Guaratuba, quase na divisa com o Paraná. De acordo com o major BM Marcus Vinícius Abre, integrante do Sistema de Comando de Operações, representando o CBMSC, a chuva persistente tem dificultado o trabalho de resgate das vítimas que estavam em veículos atingidos pelo deslizamento de terra.

 “O terreno é de difícil acesso e não parou de chover. Nossas equipes estão com bastante dificuldade de chegar até as vítimas e são muitos veículos tombados na ribanceira”. Conforme o major, os trabalhos desta terça-feira contaram com maquinário pesado da Auto Pista. Imagens feitas por drones também estão ajudando as equipes no acesso às vítimas.

Recomendações da Defesa Civil

Em caso de alagamentos ou inundações:

⦁ Não deixe crianças trancadas em casa sozinhas;

⦁ Mantenha sempre prontos água potável, roupa e remédios, caso tenha que sair rápido da sua casa;

⦁ Conheça o Centro de Saúde mais próximo da sua casa, pode ser necessário;

⦁ Avise aos seus vizinhos sobre o perigo, no caso de casas construídas em áreas de risco de deslizamento. Avise, também, imediatamente ao Corpo de Bombeiros e a Defesa Civil;

⦁ Convença as pessoas que moram nas áreas de risco a saírem de casa durante as chuvas;

⦁ Avise imediatamente ao Corpo de Bombeiros ou Defesa Civil sobre áreas afetadas pela inundação;

⦁ Evite atravessar riachos, córregos e rios com altos volumes de água. Com veículos, evite passar sobre poças;

Em caso de deslizamentos:

⦁ Se você observar o aparecimento de fendas, depressões no terreno, rachaduras nas paredes das casas, inclinação de tronco de árvores, de postes e o surgimento de minas d’água, avise imediatamente a Defesa Civil;

⦁ Em um princípio de deslizamento, avise imediatamente a Defesa Civil do seu Município e o Corpo de Bombeiros, bem como o máximo de pessoas que residem na área do deslizamento;

⦁ Afaste-se e colabore para que curiosos mantenham-se afastados do local do deslizamento, poderá haver novos deslizamentos;

Fonte: Governo SC

Continua após a Publicidade