Secretaria da Saúde de Joinville segue acompanhando os casos de Covid-19

- PUBLICIDADE -
Continua após a Publicidade

No início do mês de novembro, Joinville recebeu a confirmação do primeiro caso de Covid-19 da variante BQ.1.1, derivada da Ômicron na cidade. Além disso, o Ministério da Saúde tem mapeado outras mutações do vírus em todo o território nacional. Embora a gravidade e a mortalidade sigam com percentuais baixos em Joinville, é preciso manter cuidado para evitar a disseminação da doença.

“Nós seguimos acompanhando a situação da Covid-19. Assim como verificamos em outros momentos, quando surgiram variantes ou sublinhagens do vírus, há uma oscilação no número de casos. Até o momento, esta variação está dentro da normalidade”, explica Andrei Kolaceke, secretário da Saúde de Joinville.

- PUBLICIDADE -
Continua após a Publicidade

Na apuração dos dados realizada no fechamento da última semana epidemiológica, Joinville registrou 938 casos ativos de Covid-19. Na ocasião, havia 23 pessoas internadas, sendo 7 em Unidade de Terapia Intensiva e 16 em Enfermaria.

“Ao analisar a série histórica, notamos que em julho deste ano, quando já não havia mais o uso obrigatório de máscara e as restrições não eram mais aplicadas, nós tínhamos um cenário epidemiológico semelhante ao que temos hoje”, pontua Andrei.

Alteração no fluxo de isolamento

De acordo com a Nota Técnica 004/2022/GVS, que atualiza as recomendações para a Covid-19, levando em consideração as diretrizes do Ministério da Saúde, houve alteração no fluxo de isolamento.

A partir de então, os familiares e pessoas que tenham contato com casos suspeitos ou confirmados de Covid-19 e que não apresentem nenhum sintoma, não têm indicação para isolamento, mas é recomendada a utilização das medidas de proteção por 10 dias. Caso o contactante apresente algum sintoma, mesmo que leve, deve iniciar o isolamento imediatamente.

A Nota Técnica também destaca a importância da realização de testagem para os casos suspeitos, visando a detecção precoce e a interrupção da cadeia de transmissão.

Exames continuam disponíveis

Os exames para diagnóstico seguem sendo oferecidos em toda a Rede Pública de Saúde de Joinville. Atualmente, há em estoque aproximadamente 85 mil testes, quantidade suficiente para atender a demanda que se apresenta.

A taxa de positividade dos exames realizados em Joinville é de aproximadamente 25%, ou seja, a cada quatro exames realizados, um é positivo para Covid-19.

Proteção nos estabelecimentos de Saúde

Com o objetivo de evitar a transmissão da Covid-19, a Prefeitura de Joinville orienta a população que buscar as unidades de atendimento da Secretaria da Saúde com sintomas gripais ou suspeita de Covid-19, que utilize a máscara de proteção.

“Nós estamos recomendando esta medida de segurança para evitar a disseminação da doença com a contaminação de outros pacientes e da equipe de atendimento”, observa o secretário.

Vacinação em livre demanda

As autoridades de saúde continuam recomendando a vacina como estratégia eficaz contra a Covid-19. Em Joinville, o imunizante está sendo administrado nas Unidades Básicas de Saúde da Família (com exceção da UBSF Jativoca), em todas as regiões da cidade, e também na Sala Central de Imunização (rua Abdon Batista, 172 – Centro – das 7h às 18h).

A vacinação de crianças com idade entre 3 e 4 anos e a segunda dose de Coronavac estão disponíveis na UBSF Fátima, na UBSF Pirabeiraba, na UBSF Aventureiro I e na Sala Central de Imunização. Para as crianças de 6 meses até 2 anos, o imunizante está disponível na Sala Central de Imunização.

Até 21 de novembro, foram administradas 508 mil primeiras doses; 447,2 mil segundas doses; 212 mil doses de reforço (3ª dose); e 65,4 mil doses adicionais (4ª dose). Atualmente, há 60 mil joinvilenses que não retornaram para tomar a segunda dose, estando com a aplicação em atraso para completar a primeira etapa do esquema vacinal.

“Nós reforçamos a importância da vacinação para que possamos continuar mantendo a situação da Covid-19 sob controle. Pedimos para todos os joinvilenses que confiram sua carteira de vacinação e procurem nossas unidades para manter a imunização em dia”, conclui Andrei.

Fonte: Prefeitura de Joinville

Continua após a Publicidade