No terceiro mandato, Minotto tem como metas aprimorar o ensino superior e a saúde

- PUBLICIDADE -
Continua após a Publicidade

O deputado estadual Rodrigo Minotto (PDT) pretende dar continuidade ao trabalho de apoio à educação e à saúde a partir de 2023. Reeleito para o terceiro mandato consecutivo, o parlamentar que representa a região Sul de Santa Catarina também defende o diálogo e a convergência entre os poderes Legislativo e Executivo.

Atual segundo secretário da Alesc, Minotto diz que sua expectativa é “muito boa” para a próxima legislatura. “Vamos continuar com nossas bandeiras de luta, focado em uma política de educação eficiente, orgânica e de resultados. E trabalhar também com a política hospitalar catarinense, com o objetivo de incrementá-la. Dando mais recursos para os hospitais filantrópicos, que são parceiros do Estado de Santa Catarina, a oportunidade de fazer cada vez mais um serviço de excelência”, explica.

- PUBLICIDADE -
Continua após a Publicidade

Coordenador da Frente Parlamentar em Defesa das Universidades, o deputado de Criciúma afirma que é importante manter o sistema de bolsas de estudo dos artigos 170 e 171. Ele defende a necessidade de aumentar o benefício para os alunos em vulnerabilidade que não têm condições de pagar o ensino superior. “Para que possam ter oportunidades e tendo uma qualidade de vida cada vez melhor”, justifica.

Sobre a proposta de campanha do governador eleito Jorginho Mello (PL) para assegurar vagas gratuitas para estudantes do sistema ACAFE, Minotto avalia que é “preciso estudar melhor” a ideia. “Hoje temos alunos beneficiados pelos artigos 170 e 171 com bolsas de até 100%. Esta proposta visa todos os alunos, mas com percentual menor”, argumenta. Por isso, ele crê que é necessário “aprimorar, discutir, ver o que há de bom de um lado e o que é bom de outro lado e unir isso” para assegurar a eficiência da política pública educacional de Santa Catarina. “Não tenho dúvida que isso vai evoluir”, afirma sugerindo que também sejam aumentados os percentuais atuais dos artigos 180 e 171 e mudadas as regras e carências estabelecidas, algo que, na opinião dele, daria mais oportunidade às pessoas que atualmente não tem o benefício.

Em relação ao relacionamento com o novo governador do Estado, o parlamentar garante que é  pelo diálogo, convergência e união. “Quero continuar trabalhando por isso. O que depender de mim, o que for possível e for importante para o nosso Estado, tenho certeza, que o governador eleito terá aqui um parceiro e um amigo”, conclui.

Trajetória
Nascido em 31 de março de 1973, Rodrigo Minotto foi aluno de ensino fundamental e médio nas cidades de Criciúma e Forquilhinha. Mais tarde, cursou direito e administração na Universidade do Sul de Santa Catarina (Unisul). Entrou na vida pública após filiar-se ao PDT, legenda da qual foi secretário executivo nacional e estadual.

Também coordenou em Santa Catarina o Sistema Nacional de Emprego (SINE) e foi o superintendente regional do Trabalho e Emprego no Estado, além de ter chefiado o gabinete do ex-ministro do Trabalho e Emprego, Manoel Dias. Minotto chegou à Alesc em 2014, sendo reeleito em 2018 e 2022. Na Casa, coordena também as frentes parlamentares em Defesa do Carvão Mineral e da Inovação Catarinense.

Fonte: Agência ALESC

Continua após a Publicidade