Com incentivos e desburocratização, Criciúma é berço de novos negócios

Continua após a Publicidade

Notícias de Santa Catarina - SC HOJE News

A abertura do CNPJ e regularização de empresas aqui em Criciúma é muito tranquila, é muito rápido. A gente tem uma facilidade grande para a emissão das notas fiscais, fazemos tudo online”. A afirmação é do CEO e co-fundador da psiU, Cassiano Farias. A startup dele foi uma das beneficiadas na segunda edição do programa Inova Criciúma, voltado para o fomento da atividade econômica e tecnológica na cidade.

- CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE -
Continua após a Publicidade

A psiU oferece um software que auxilia empresas a melhorar a qualidade de vida no ambiente de trabalho. “A qualidade de vida do colaborador é uma necessidade alinhada à performance, economia, retenção de talentos e inovação”, conta Farias. O sistema opera com base em recomendações da Organização Mundial da Saúde (OMS) e da Organização das Nações Unidas (ONU). “A ferramenta ajuda as empresas a identificarem quais práticas implementar, economizando recursos e sendo mais assertiva nos resultados. Assim, ela consegue reduzir problemas relacionados à segurança do trabalho, o que impacta na redução de imposto sobre a sua folha de pagamento”, complementa.

A ideia surgiu em setembro de 2021. Premiada em competições e exposições de empreendedorismo, ela foi colocada em prática este ano, após ser contemplada no Inova. O programa já destinou, ao todo, R$ 500 mil para startups com projetos de desenvolvimento da indústria, comércio e administração pública. Em janeiro, dez ideias foram contempladas com R$ 25 mil cada.

A iniciativa foi criada pela Diretoria de Desenvolvimento Econômico, Tecnologia e Inovação, com base na Lei de Inovação do Município (7.375/2018). De acordo com o diretor do setor, Aldinei Potelecki, um edital para o terceiro Inova Criciúma já está pronto, e deve ser lançado nas próximas semanas.

Além do Inova, que apoia startups em desenvolvimento, iniciar um negócio em Criciúma não é um processo burocrático. Em outubro, por exemplo, o tempo médio para abrir uma empresa foi de duas horas. Outro fator que atrai empreendimentos são os diversos investimentos públicos em infraestrutura na cidade”, afirma Potelecki.

Segundo ele, a legislação da cidade beneficia a instalação de empresas, e o município oferece a possibilidade de isenções de impostos e taxas por até cinco anos, assim como a realização de benfeitorias de infraestrutura no local onde o negócio pretende ser instalado.

Empreendedorismo criciumense como destaque nacional

Na última semana, no Rio de Janeiro, ocorreu a Rio Innovation Week. O evento reúne empreendedores de todo o país e conta com palestras, mostras e discussões sobre o mercado da tecnologia e como ela afetará o futuro dos negócios e da sociedade. Na ocasião, Criciúma foi representada por dois projetos.

Para participar do evento, o Sebrae levou 25 ideias de Santa Catarina para expor em seu espaço. Duas delas são de Criciúma. O surgimento dessas startups vem, em partes, de um ambiente favorável a elas, proporcionado por um trabalho de parceria entre o Sebrae e o poder público”, relata o gerente regional sul de projetos do Sebrae no estado, João Alexandre Guze.

Uma dessas startups selecionadas foi a “Lembrança Segura”. A ideia consiste num aplicativo em que é possível gravar um vídeo e programar o envio para uma série de contatos em data e horário definidos. O vídeo em questão é criptografado para oferecer segurança aos usuários.

Atualmente é possível utilizar a ferramenta para, por exemplo, enviar vídeos de até dois minutos em datas comemorativas, como aniversário ou natal. Porém, o “carro-chefe” do projeto é possibilitar a gravação de testamentos online. “Isso, no entanto, depende da aprovação de uma legislação que regula testamentos em vídeo, ainda em tramitação no Senado” explica Fabiano Chiminelli, idealizador do negócio.

A ideia inicial do projeto surgiu em 2015, mas sem recursos e apoio na época, não foi possível levá-la adiante. Hoje, com a parceria do Sebrae, Chiminelli frequenta cursos, palestras e workshops, além de expor sua startup, que tem uma equipe de quatro pessoas, em feiras de tecnologia, buscando novos investidores. “Quero trazer esse prestígio e notoriedade para Criciúma, quero muito mostrar que saí daqui, que fui criado aqui”.

Somente em outubro deste ano, Criciúma registrou a abertura de 433 empresas, atingindo um total de 28.614 empresas ativas. Ao longo de 2022, foram abertos 5.099 novos negócios. Os dados são do Mapa de Empresas, painel disponível no site do Governo Federal (gov.br).

Fonte: Prefeitura de Criciúma

Continua após a Publicidade