Enfermeiros da Secretaria Municipal de Saúde de Florianópolis ministram capacitação de Protocolos de Enfermagem para profissionais de todo Estado

Continua após a Publicidade
Enfermeiros e enfermeiras da Secretaria Municipal de Saúde de Florianópolis estão capacitando profissionais das cidades de Santa Catarina que aderiram ao Programa de Protocolos de Enfermagem de setembro a novembro deste ano. A iniciativa surgiu entre a parceria do Conselho Regional de Enfermagem de Santa Catarina (Coren/SC) e a Secretaria Municipal de Saúde de Florianópolis. As aulas sobre os Protocolos de Enfermagem (volumes 1 ao 6) do Coren/SC, iniciaram presencialmente no dia 27 de setembro, no Auditório do Senac, na Prainha, em Florianópolis. 
As apresentações e oficinas são ministradas pela Comissão Permanente de Sistematização da Assistência de Enfermagem de Florianópolis, liderada por Elizimara Siqueira, Enfermeira Técnica Responsável. A Comissão conta com 40 enfermeiros servidores da Secretaria Municipal de Saúde, com representação de todas as áreas (Atenção Primária à Saúde, Centros de Atenção Psicossocial, Unidades de Pronto Atendimento, Policlínicas e Gestão).
“São mais de 4000 enfermeiros capacitados em todo o Estado ao longo de 5 anos de parceria. A APS é capaz de resolver mais de 85% dos problemas de saúde, é a porta preferencial de entrada na rede de atenção à saúde e a ordenadora do cuidado. Isso não seria possível sem a participação da Enfermagem. Não existe APS resolutiva sem a participação efetiva da Enfermagem,” reforça Elizimara Siqueira.
Para os municípios participantes foram disponibilizadas quatro turmas. Três online e uma presencial. A turma presencial, que iniciou suas atividades no final de setembro, teve seu último encontro nesta segunda-feira (31). A próxima turma online terá no mês de novembro. O plano de ensino do programa conta com 5 Módulos de Capacitação, desde os Protocolos de Enfermagem, Consulta de Enfermagem, até o uso de terminologias em Enfermagem. “A Enfermagem de Florianópolis é reconhecida no país pela inovação, empoderamento e por atender as principais diretrizes previstas na ampliação das práticas. Levar isso a todo o Estado através dessa parceria, significa qualificar a APS como um todo,” conta a Enfermeira Técnica Responsável.


- CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE -
Continua após a Publicidade

Fonte: Prefeitura de Florianópolis

Continua após a Publicidade