Nova presidência da Alesc: Diálogo e consenso são prioridades, avalia deputado Naatz

Continua após a Publicidade

Na continuidade das tratativas em torno da composição da futura  presidência e formação da nova mesa diretora da Assembleia Legislativa por parte do Partido Liberal (PL) , conforme missão de articulação política delegada pelo governador eleito Jorginho Mello  ao deputado e líder da bancada , Ivan Naatz , o parlamentar  avaliou durante o feriado que as conversas têm evoluído positivamente no sentido de “construir a paz governamental para 2023”.

Apesar de contar com a futura maior bancada , com 11 parlamentares, a partir do ano que vem, a direção do PL e o governador eleito já definiram que o partido não deverá ter candidato e sim trabalhar no sentido da busca de um candidato de consenso da maioria para garantir uma governabilidade sem sobressaltos no parlamento , ao menos no primeiro ano do mandato. Diante de bastidores políticos com relação a  possíveis nomes preferenciais da segunda maior bancada , o MDB, com seis deputados , Ivan Naatz  fez questão de ressaltar que “O diálogo acontece com todos os partidos independente de tamanho das bancadas” e que “não há nomes consolidados até agora”. 

- CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE -
Continua após a Publicidade

Com relação à indicação do futuro líder do governo na Alesc, o deputado Ivan Naatz também é cauteloso  e ressalta que a decisão é exclusiva do governador eleito Jorginho Mello , embora admita que teve um papel importante como oposição e desconstrução do governo atual de Carlos Moisés ( Republicanos). “É uma questão de cumprir missões . Estamos aqui para servir ao partido e aceitar o que for melhor para a construção de nossa sigla  e do governo”, afirmou. 

 

Continua após a Publicidade