Política de cirurgias eletivas e sustentabilidade agrícola são metas de Scheffer

Continua após a Publicidade

O deputado José Milton Scheffer (PP) terá duas áreas de atuação principais em seu quarto mandato consecutivo na Assembleia Legislativa, a partir de 2023. Uma delas é a busca pela criação de uma política estadual de cirurgias eletivas e a outra é o fortalecimento da agricultura com maior sustentabilidade.

Reeleito com 56.585 votos,  o deputado afirma que está motivado. “É uma oportunidade de poder trabalhar pelo nosso estado e trabalhar para melhorar a vida das pessoas. Para mim, a essência da política está nas pessoas e na busca de uma sociedade melhor, mais igualitária e mais justa para todos. E quando a gente renova o mandato, ele também busca mais experiência, conhecimento e vontade traçar políticas públicas”, comenta.

- CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE -
Continua após a Publicidade

Sobre o primeiro foco citado por ele como meta, o parlamentar cita que a existência de um sistema eficiente de cirurgias eletivas é necessário “para evitar o sofrimento” das pessoas. “Principalmente na área ortopédica e na de alta complexidade, que hoje estão demorando de três, cinco até seis anos. Nós encontramos pessoas em casa, muitas delas de uma doença hoje já tem duas ou três porque não conseguem realizar as cirurgias”, explica. Na visão dele, mesmo que seja necessário “investir recursos próprios do Estado para complementar a tabela do SUS”, o objetivo precisa ser cumprido.

Atual presidente da Comissão de Agricultura e Política Rural da Alesc, Scheffer também diz que vai atuar nos próximos quatro anos para assegurar uma agricultura “mais forte, sustentável” e com produtos diferenciados. “Nós temos uma agricultura familiar muito forte, agricultores muito bem profissionalizados e podemos, sim, ter produtos mais saudáveis para a população catarinense e brasileira, agregando mais valor”, afirma. A ideia, segundo ele é, além do caráter de sustentabilidade, criar soluções para que os agricultores familiares tenham mais renda.

Interlocução
A integração entre a Alesc e o novo governo do Estado, na opinião de Scheffer, tende a ser tranquila. “Todos os deputados, o governador e lideranças trabalham para o mesmo patrão, que é o povo de Santa Catarina. Eu tenho uma característica que é sempre buscar o diálogo, o entendimento, na busca de soluções. Tenho a máxima comigo que nunca vi duas pessoas brigarem na rua e saírem dali e construírem um posto de saúde. Mas tenho comigo que quando as pessoas sentam em torno de uma mesa, buscam o entendimento, um melhor caminho, dali saem soluções boas para a sociedade”, destaca.

O parlamentar avalia que o governador eleito, Jorginho Mello, é “uma pessoa de diálogo, que tem um conhecimento muito grande do Poder Legislativo” por ter sido deputado estadual em quatro mandatos. “Entendo que nós teremos aí um governo de muito diálogo, de integração entre Legislativo e Executivo na busca sempre do melhor para o cidadão catarinense”, garante Scheffer, que foi líder do governo durante a gestão do governado Carlos Moisés e contará com a experiência do período para, junto com os demais colegas, manter a interlocução com a Casa D´Agronômica. “A liderança é um grande exercício de entendimento. O líder tem que entender os demais deputados, o pensamento deles, e saber transformar isso em ações. E também entender aquilo que é essencial para o governo. A partir da passagem pela liderança me permitiu exercitar muito o diálogo, conhecer mais cada deputado desta Casa e, com isso, poder trabalhar para que Santa Catarina tenha os melhores resultados. A liderança abre caminhos, ensina a gente a dialogar, a entender e muitas vezes aperfeiçoar projetos. Essa capacidade e o entendimento da máquina pública estadual vai nos permitir somar muito nesse mandato”, conclui.

Carreira profissional e política
Nascido em 13 de setembro de 1960, na cidade de Sombrio, José Milton Scheffer é técnico agrícola e engenheiro agrônomo. Foi professor do curso de Agronomia da Universidade do Sul de Santa Catarina (Unisul) e é servidor concursado da Empresa de Pesquisa e Extensão Rural de Santa Catarina (Epagri), onde foi diretor administrativo e financeiro e trabalhou nos escritórios da instituição em Araranguá, Maracajá e Praia Grande.

Scheffer foi secretário de Agricultura na cidade de Sombrio, cidade da qual foi eleito prefeito em 2000 e 2004 pelo PP. Também presidiu a Associação dos Municípios do Extremo Sul Catarinense (Amesc) e a Federação Catarinense de Municípios (Fecam). Em 2011, elegeu-se pela primeira vez para a Alesc, repetindo o feito em 2014 e 2018 e em 2022.

Fonte: Agência ALESC

Continua após a Publicidade