Centros Educacionais Municipais de BC recebem Ouro e Prata nas Olimpíadas Brasileira do Oceano

- PUBLICIDADE -

Com o objetivo de promover a cultura oceânica, fazendo com que crianças, jovens, adolescentes, e adultos entendam o importante papel do oceano em nossas vidas e a influência das nossas ações sobre o oceano, o Programa Maré de Ciência da Universidade Federal de São Paulo (Unifesp) e o Ministério de Ciência, Tecnologia e Inovações promovem a Olimpíadas Brasileira do Oceano. Classificando-se nacionalmente, Balneário Camboriú ganhou medalha de ouro com o Projeto “Deixe Pegadas, Bitucas Não”, dos Centros Educacionais Taquaras e Giovânia de Almeida; e a medalha de prata veio pelo projeto “Praia Limpa, Escola Azul”, do CEM Ariribá. A premiação foi entregue na semana passada, em evento em Santos/ SP.

A OlimpíadaBrasileira Oceano integra as ações nacionais e globais da Década do Oceano – 2020 a 2030, que objetiva reduzir a poluição; conservação da biodiversidade e ecossistemas do planeta; regulação da pesca; e promoção das ciências marinhas. Dentro desse contexto os CEMs Taquaras e Giovânia de Almeida, e Ariribá inscreveram-se na modalidade Projetos Socioambientais. A premiação foi entregue às escolas em forma de certificado. “Por se tratar de um evento integrado à Década do Oceano, as medalhas, que são confeccionadas com material poluente, foram substituídas por certificados de papel, o que não tira, de forma alguma, o brilhantismo da conquista”, declara orgulhosa a secretária de Educação, Marilene Cardoso. A Olimpíada, na sua segunda edição, contou com o apoio do Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq) e com colaboração da UNESCO e Secretaria da Comissão Interministerial para os Recursos do Mar.

- PUBLICIDADE -

Sobre os Projetos:

Praia limpa, Escola Azul – Destaca a importância da limpeza dos rios, mangues e praias na preservação do ecossistema. O Projeto é desenvolvido com as turmas dos 9º anos, do Ensino Fundamental, nas disciplinas de Matemática e Geografia, e busca sensibilizar moradores e turistas sobre a responsabilidade, individual e coletiva, quanto à redução dos impactos negativos sobre os ecossistemas costeiros e do meio ambiente.

Deixe Pegadas, Bitucas Não – visa recolher restos de cigarro (bitucas), nas Praias Agrestes de Balneário Camboriú. A ação surgiu após uma pesquisa junto à comunidade, que apontou as bitucas jogadas nas praias, como o maior fator nocivo ao meio ambiente. Alunos de 7 a 14 anos criam e instalam bituqueiras nas praias, que são periodicamente vistoriadas e limpas, pelos mesmos alunos, mantendo as praias livres dessa impureza. O projeto conta com a parceria da Associação de Moradores de Taquaras e da Ambiental Limpeza Urbana e Saneamento Ltda.

_________________________

Secretaria da Educação

(47) 3363-7144

Diretoria de Comunicação

Jornalista: Alexandra Gonzalez Santos

Fotos: Jefferson Fernandes / Pineal Agência/ Divulgação

(47) 3267-7022

www.bc.sc.gov.br        

   

www.instagram.com/prefeituradebc    

  

   

.

FOTOS

Fonte: Prefeitura de Balneário Camboriú