Chapecó tem o melhor sistema de saúde pública de SC e está entre os dez do Brasil

- PUBLICIDADE -

O atendimento de Saúde Pública de Chapecó é o melhor de Santa Catarina e está entre os dez melhores do Brasil dentre os municípios com mais de 100 mil habitantes. De acordo com dados do programa Previne Brasil, no componente de indicadores de desempenho, do Ministério da Saúde, a nota de Chapecó na Atenção Básica foi de 8,48 no segundo quadrimestre de 2022, num crescimento de 17,94% em relação ao primeiro quadrimestre, cuja nota do Índice Sintético Final (ISF) foi 7,19.
Em relação à nota do primeiro quadrimestre do ano passado, que foi 4,54, a melhora foi de 86,7%.
“Isso demonstra o bom trabalho que vem sendo realizado pela Secretaria de Saúde da Prefeitura, que tem uma gestão competente e um quadro de servidores comprometidos, sempre com o objetivo de atender bem a população. Além disso estamos investindo em reformas e construção de novas unidades, além de destravar as filas de exames e cirurgias”, disse o prefeito João Rodrigues.
A nota é do Índice Sintético Final (ISF), que é composta de sete indicadores:
1 – Proporção de gestantes com pelo menos 6 (seis) consultas pré-natal realizadas, sendo a 1ª (primeira) até a 12ª (décima segunda) semana de gestação;
2 – Proporção de gestantes com realização de exames para sífilis e HIV;
3 – Proporção de gestantes com atendimento odontológico realizado;
4 – Proporção de mulheres com coleta de citopatológico na APS;
5 – Proporção de crianças de 1 (um) ano de idade vacinadas na APS contra Difteria, Tétano, Coqueluche, Hepatite B, infecções causadas por haemophilus influenzae tipo b e Poliomielite inativada;
6 – Proporção de pessoas com hipertensão, com consulta e pressão arterial aferida no semestre;
7 – Proporção de pessoas com diabetes, com consulta e hemoglobina glicada solicitada no semestre.
Os índices em que Chapecó teve melhora significativa foi o item 2, que passou de 69% para 92%, o item 3, de 66% para 89% e, o item 1, de 21% para 48%.
Esse índice faz parte do Previne Brasil, que é um programa federal focado na Atenção Primária e que prevê critérios de pagamento por desempenho no atendimento à população.
De acordo com o secretário de Saúde, Jader Danielli, a partir de uma visita ao Ministério da Saúde, em junho do ano passado, juntamente com o ex-secretário de Saúde Luiz Carlos Balsan, foi realizado um trabalho de qualificação da produção e gestão de informações, na atualização e correção dos cadastros e na exportação de dados para o Ministério.
“Nessa visita nós recebemos informações que nos auxiliaram a melhorar nossos processos internos referentes a qualificação dos dados. Nós realizamos a capacitação das equipes, melhoramos a gestão dos dados, integramos setores da Saúde, contratamos mais dez equipes de Saúde da Família e, com isso, conseguimos melhorar o atendimento à população. Estamos colhendo os frutos daquela ida a Brasília”, disse Jader Danielli.
Além disso foi contratada uma consultoria para auxiliar na melhoria da gestão dos dados que juntamente com o sistema terceirizado, permite às equipes monitorar os pacientes a partir de um painel de acompanhamento.
“Mais dos que números, isso demonstra que as condições de saúde de Chapecó estão melhorando; os diabéticos e hipertensos estão recebendo atendimento em menos tempo, estamos oferecendo saúde bucal para as gestantes, estamos vacinando e qualificando o atendimento aos usuários”, destacou a gerente de Atenção Básica da Secretaria de Saúde, Lígia Schacht.
Atualmente Chapecó tem 270 mil usuários cadastrados na Secretaria de Saúde.
Devido aos bons números há até uma previsão do Secretário Nacional de Atenção Básica, Raphael Câmara Medeiros Parente, vir para Chapecó no final do mês, para conhecer o trabalho que vem sendo realizado.

Fonte: Prefeitura de Chapecó SC

- PUBLICIDADE -