Suplentes são figuras importantes para os trabalhos da Assembleia

- PUBLICIDADE -

Os candidatos que ficaram a poucos votos de conquistar uma vaga na Assembleia Legislativa, na votação do último domingo (2), ainda têm chance de ocupar uma cadeira na Casa, quando a nova legislatura for empossada, após 1º de fevereiro de 2023. Os suplentes, uma espécie de “vice-deputado”, são frequentemente convocados no decorrer dos quatro anos de mandato por causa de acordos partidários, com a saída de titulares para ocupar espaços no Executivo, licenças e renúncia.

Na atual legislatura, não houve renúncias de deputados. Mas as licenças dos titulares possibilitaram que 17 suplentes de oito partidos diferentes pudessem exercer o cargo de deputado estadual.

- PUBLICIDADE -

No Parlamento catarinense, são recorrentes casos de deputados que se licenciem do mandato para ocupar um cargo no primeiro escalão do Poder Executivo estadual. Na atual legislatura, por exemplo, dois deputados assumiram o comando de secretarias estaduais, abrindo espaço para seus suplentes exercerem o mandato.

Os suplentes ainda podem assumir o mandato em casos de licença, não remunerada, do titular por mais de 60 dias. Entre alguns partidos, é comum uma espécie de “rodízio” entre os suplentes. Nesse caso, o titular se licencia por um período determinado, dando a oportunidade do suplente vivenciar a experiência de ser deputado. É uma espécie de reconhecimento ao trabalho do suplente, já que seus votos ajudaram o partido a alcançar a legenda para eleger deputados.

Já nos casos de perda do mandato ou falecimento do titular, o suplente é convocado e efetivado na vaga. Os suplentes também têm a oportunidade de se efetivar no mandato quando o titular é eleito para outro cargo durante a legislatura ou assume uma cadeira no Tribunal de Contas do Estado (TCE).

Em anos em que há eleições municipais, há deputados que se candidatam a prefeito em suas bases eleitorais. Se eleitos, são obrigados a renunciar, abrindo vaga para a efetivação de seus suplentes e a convocação de outros suplentes. A última vez que isso ocorreu na Assembleia foi nas eleições municipais de 2016, quando o então deputado Gean Loureiro foi eleito prefeito de Florianópolis.

Suplentes da próxima legislatura
20 partidos e três federações partidárias que disputaram as eleições para a Assembleia no último domingo conseguiram eleger deputados

Republicanos:

  1. Leandro Lima – É servidor público e foi secretário de Estado da Administração Prisional e Socioeducativa
  2. Egídio Beckhauser – Empresário, está no primeiro mandato de vereador em Blumenau, onde é atualmente presidente da Câmara
  3. Edilene Steinwandter – Engenheira agrônoma, foi a primeira mulher a presidir a Epagri, da qual é servidora concursada

PP:

  1. Pedrão Silvestre – Formado em Administração Pública, foi vereador por dois mandatos em Florianópolis e candidato a prefeito da Capital em 2020
  2. João Amin – Atual deputado estadual
  3. Luizinho da Regional – Empresário da área de rádio na Grande Florianópolis

PDT:

  1. Daniel Westrupp – Professor universitário em Joinville
  2. André Guesser – Jornalista e músico, está no segundo mandato como vereador em São José
  3. Toni Duarte – Contador, administrador e advogado, foi vereador, vice-prefeito e prefeito de Lages

PTB

  1. Junior Cardoso – Empresário do ramo farmacêutico e pastor da Assembleia de Deus, é advogado e o atual vice-prefeito de Camboriú
  2. Jonata Mendes – Advogado em Lages
  3. Luiz Carlos Sales – Representante comercial, está no primeiro mandato de vereador em Joinville

MDB

  1. Emerson Stein – Foi vereador e prefeito de Porto Belo em dois mandatos
  2. Rosi Maldaner – Empresária, foi prefeita de Maravilha por dois mandatos
  3. Dirce Heiderscheidt – Assistente social, foi deputada estadual por dois mandatos, com base eleitoral na Grande Florianópolis

Podemos

  1. Daniel Candido – Empresário, foi prefeito por dois mandatos em São João Batista
  2. Thiago Morastoni – Advogado, está no terceiro mandato como vereador em Itajaí
  3. Janice Krasniak – Professora, especialista em educação especial, foi presidente da FCEE

PL:

  1. Maurício Peixer – Administrador, é o atual presidente da Câmara Municipal de Joinville, onde está no sexto mandato
  2. Alexander Brasil – Advogado, é líder do Movimento Vem Pra Direita Floripa e foi candidato a prefeito da Capital em 2020
  3. Jeferson Cardozo – É policial penal e vereador em primeiro mandato em Jaraguá do Sul

Novo:

  1. André de Oliveira – Engenheiro e empreendedor em Itapema
  2. Lucas Gotardo – Está no segundo mandato de vereador em Balneário Camboriú
  3. Bruno Winzewski – Empreendedor em Blumenau

União:

  1. Laércio Schuster – Atual deputado estadual
  2. Constâncio Maciel – Foi vereador em São José e secretário da Fazenda de Florianópolis
  3. Marcio Burigo – Ex-prefeito de Criciúma por um mandato

PSD:

  1. José Claudio Caramori – Ex-prefeito de Chapecó e ex-presidente do Badesc
  2. Gerri Consoli – Empresário em Rio do Sul
  3. Silvio Zancanaro – Ex-prefeito de Campos Novos

Federação PT-PV-PCdoB:

  1. Vanessa da Rosa (PT) – Professora em Joinville
  2. Paulo Eccel (PT) – Advogado e professor universitário, é ex-prefeito de Brusque e suplente da Alesc na atual legislatura
  3. Cesar Valduga (PCdoB) – Atual vereador em Chapecó, já foi deputado estadual e é suplente na Alesc na atual legislatura

Federação PSDB-Cidadania:

  1. Acélio Casagrande (PSDB) – Foi vereador e secretário da Saúde de Criciúma
  2. Saulo Sperotto (PSDB) – Empresário, é ex-prefeito de Caçador
  3. Anna Carolina Martins (PSDB) – Advogada, é vereadora em Itajaí e suplente na Alesc na atual legislatura

Federação Psol-Rede:

  1. Carolline Sardá (Psol) – Criadora de conteúdo e social media em Joinville, militante do Movimento Feminista pela Diversidade
  2. Mandato Coletivo Bem Viver SC (Psol) – Composto por nove mulheres, entre mães, indígenas, professoras, LGBTs, imigrantes, ambientalistas e trabalhadoras
  3. Mandato Coletivo Raízes (Psol) – Candidatura coletiva de pessoas negras

Não elegeram deputados:

  • Avante
  • DC
  • Patriota
  • PRTB
  • PCO
  • PSB
  • PSTU
  • PSC
  • Pros
  • Solidariedade

Fonte: Agência ALESC