Mais de 3,5 mil pessoas participam do Aulão do Futuro do Floripa Mais Tec

- PUBLICIDADE -

Aos 44 anos, Gleici Teodora Rosa atua na área de marketing e, motivada pelo marido e pelo filho, quer investir na transição de carreira para áreas tecnológicas. Ela foi uma das participantes do Aulão do Futuro do Floripa Mais Tec, realizado neste sábado (24), no auditório da Fiesc. O programa, realizado pela Prefeitura de Florianópolis em parceria com o Senai/Fiesc, o Sebrae-SC e a Acate, tem o objetivo de despertar o interesse dos jovens para carreiras tecnológicas e ampliar a formação de profissionais para o setor de TI. O evento teve transmissão para outras oito escolas da Capital e para o Ginásio de Esportes Saul Oliveira, o Capoeirão.
 
Prefeito de Florianópolis, Topázio Neto destacou que o programa tem quase 9 mil pessoas inscritas, o que demonstra o interesse pelo tema. “O Aulão do Futuro foi um dos momentos mais felizes desde que me tornei prefeito. Conseguimos materializar a aproximação dos nossos jovens e adultos, brilhantes, com as melhores oportunidades que muitas vezes não conseguem acessar. Tivemos mais de 3,5 mil pessoas nos dez pontos de aulão presencial e outras 500 online. E este é só o começo. O Floripa Mais Tec vai transformar vidas”, disse.
 
Diretor-regional do Senai, Fabrizio Machado Pereira explicou que o programa é um ponto de partida para formar e assegurar a cidadania destes jovens. “O objetivo é encaminhar esses estudantes ao mercado de trabalho. O programa trabalha, sobretudo, a principal característica da cidade que é a sua capacidade de inovar, pois há todo um ramo se desenvolvendo na área de tecnologia. Então eles terão diversas oportunidades, seja no mercado de trabalho, ou como futuros empreendedores”, frisou. 
 
O diretor-técnico do Sebrae/SC, Luc Pinheiro, afirmou que uma oportunidade como essa, para que os jovens compreendam as possibilidades que uma carreira oferece, junto com os pais inclusive, mostra que “é possível construir uma sólida carreira na cidade que é um dos maiores polos de tecnologia do país”. 
 
Vice-presidente de talentos da Acate, Moacir Marafon, observou que a tecnologia da informação está cada vez mais presente em todas as carreiras. “Precisamos sensibilizar a população sobre essa importância e o dia de hoje tem esse grande objetivo. Queremos preparar jovens aprendizes, desenvolvedores, especialistas em projetos de sistemas, que são tão demandados por todas as empresas”, disse.
 
:: Floripa Mais Tec tem quase 9 mil inscritos
 
“Faço faculdade de marketing e quero entrar no setor da tecnologia. Acredito que as pessoas estão compreendendo cada vez mais que o mundo é digital e investir em carreiras neste setor é o futuro”, disse Gleici, que levou o filho Daniel Antônio Schmitz, 9 anos, até a Fiesc para acompanhar o Aulão do Futuro. Ele está no quarto ano do Ensino Fundamental no Instituto Estadual de Educação e quer acompanhar a mãe nas formações do programa Floripa Mais Tec. “Gosto de criar jogos e quero continuar fazendo cursos de tecnologia”, contou o estudante.
 
Já Jhonata Chaves, 27 anos, é educador social do programa Cidades Invisíveis e ensina informática básica à comunidade. “Sou formado em telecomunicações e quero aproveitar essa oportunidade para me especializar ainda mais em desenvolvimento e programação. Quero uma chance nesse mercado de trabalho para ter uma condição de vida melhor”, explicou. 
 
:: Carreiras promissoras e rentáveis
 
Os chamados “profissionais STEM”, ou seja, aqueles que atuam em áreas como ciência de dados, tecnologia, informática, engenharias e matemática, têm salários atrativos. De acordo com análise do Observatório FIESC, a remuneração média inicial é de R$ 4,7 mil.
 
O setor de tecnologia da informação é um dos que mais têm vagas e preencher esses postos de trabalho tem sido desafiador para as mais de 17 mil empresas. Mapeamento de vagas da Acate realizado em 2021 estima que mais de 16 mil vagas serão demandadas por empresas de tecnologia de SC até 2023.
 
:: Ainda dá tempo de se inscrever: https://floripamaistec.pmf.sc.gov.br/
 


- PUBLICIDADE -

Fonte: Prefeitura de Florianópolis