Criciúma lidera na qualidade da saúde no Brasil

- PUBLICIDADE -

Notícias de Santa Catarina - SC HOJE News

Criciúma é destaque brasileiro na qualidade da saúde, conforme o Ranking de Competitividade e Sustentabilidade dos Municípios, divulgado nessa semana, pelo Centro de Liderança Pública (CLP). A posição veio devido a análise de cinco itens: mortalidade materna, desnutrição na infância, obesidade na infância, mortalidade na infância e mortalidade por causas evitáveis. A pesquisa é utilizada como fonte de dados para o desenvolvimento de políticas públicas e atração de investimentos.

O município subiu 16 posições na qualidade da saúde em comparação a última pesquisa, realizada no ano passado. O destaque principal veio com a mortalidade materna, liderando nesse quesito com o menor índice. “A nossa posição mostra o esforço e o empenho da nossa gestão em cada vez mais diminuir estes índices. Não registramos nenhum óbito materno entre 2018 e 2020. Podemos melhorar ainda mais esses números, mas estamos no caminho certo, como com a inauguração da ala materna do Hospital Materno Infantil Santa Catarina, em 2018”, reforçou o prefeito de Criciúma, Clésio Salvaro.

O empenho para os menores índices de mortalidade materno-infantil veio com a implementação de ações da Secretaria de Saúde, como a atuação do comitê de mortalidade materno-infantil do município, o acompanhamento do pré-natal na rede de atenção básica, encaminhamentos de assistência para gestação de médio e alto risco, protocolo Mãe Coruja, com diretrizes para o pré-natal, parto e puerpério e a Rede Cegonha. Já na mortalidade infantil, Criciúma tem um índice de 7.3 no Estado, em 2021, ficando entre as menores taxas nas principais cidades de Santa Catarina, dados da Diretoria de Vigilância Epidemiológica (Dive).
 

Criciúma ganha espaço, ainda, entre os dez municípios mais competitivos do Sul do país, sendo o oitavo colocado entre os municípios do Paraná, Santa Catarina e Rio Grande do Sul. Na colocação geral, é o 23º do país.

Destaques

A cidade carbonífera já foi destaque no ranking no ano passado. Com os indicadores de sustentabilidade fiscal, que colocou Criciúma como o primeiro município do Sul no ranking e o quinto na classificação nacional no quesito. O indicador mostrou que Criciúma era cidade que menos gastava com pessoal em todo Sul do país.

Na Educação, em 2021, figurou na 7ª posição no Brasil nos indicadores de Acesso à Educação, aparecendo na terceira colocação em relação aos Alunos em Tempo Integral na Educação Infantil. Inclusive, esta terceira edição do ranking, subiu uma colocação, e está no 6º lugar em nível nacional no Acesso à Educação.

A Educação é um dos principais pilares do nosso governo. É por meio dela que teremos seres humanos melhores e mudaremos o futuro. As nossas crianças têm uma variedade de projetos e atividades no contraturno escolar, como aulas de robótica, inglês, de empreendedorismo, e agora, de oratória. Tudo isso é pensado para o desenvolvimento dos nossos meninos e meninas, que são a nossa mudança no amanhã”, completou.

Sobre o ranking

O Ranking analisa o total de 415 municípios brasileiros (7,45% do universo de municípios), representando os municípios do país com população acima de 80 mil habitantes de acordo com a estimativa do IBGE para o ano de 2021.

Como resultado, a terceira edição do Ranking de Competitividade dos Municípios é composta por 65 indicadores, organizados em 13 pilares temáticos e 3 dimensões: instituições, sociedade e economia.

Fonte: Prefeitura de Criciúma