Implantação de rede coletora no Estaleiro e Estaleirinho chega a 70% da obra

- PUBLICIDADE -

A obra de implantação da rede coletora de esgoto nas praias do Estaleiro e Estaleirinho chega aos 70% do projeto. Já foram 16.500 metros de rede em 46 ruas; cerca de 3 mil metros de linha de recalque com seis ruas concluídas e duas em andamento; e cinco Estações Elevatórias, sendo quatro concluídas e uma em andamento.

Das 46 ruas contempladas até o momento, 22 são no Estaleirinho e 24 no Estaleiro. Destas, 14 estão com serviço em andamento, entre implantação de rede, ligações, fase de pavimentação ou com alguma pendência, como os casos que precisam da detonação de rocha.

Nesta semana, os trabalhos seguem nas ruas: Rua Antônio Torquato (desmonte rocha), Rua Hercelina M. Vieira e Rua João Venâncio Ramos, no Estaleiro; e no Estaleirinho na Rua Irineu João Pereira e trecho da Av. Rodesindo Pavan. Nos trechos em obras, o trânsito pode ficar em meia pista, ou até interditado, conforme o andamento da obra, sendo os moradores avisados previamente.

As obras de implantação da rede coletora no Estaleiro e Estaleirinho – únicos bairros que ainda não possuem saneamento, em Balneário Camboriú – iniciaram no fim do mês de outubro de 2021, com a conclusão prevista até o fim de 2022. Com isso, o Município atingirá a universalização do saneamento, já sendo considerada uma das cidades mais saneada do Estado e, entre as 116 cidades brasileiras que está neste patamar.

Sobre a obra

A obra faz parte do projeto de ampliação do Sistema de Esgotamento Sanitário (SES) do Município, sendo contratada pela Empresa Municipal de Água e Saneamento (EMASA) e executada pela CFO – Construtora Fonseca e Oliveira LTDA. Compreende a implantação de 32.706 metros de rede coletora e adutora de esgoto; estações elevatórias; poços de visita; emissários e ligações de esgoto nos bairros Estaleiro e Estaleirinho, que levarão os dejetos até a Estação de Tratamento de Esgoto (ETE), reduzindo a poluição nos rios e praias. O valor licitado foi de R$ 9.983.766,44 e o prazo previsto para a execução é de 18 meses.

Durante a execução da obra, a Emasa pede a compreensão dos moradores, já que haverá interdição de passagem e movimentação de máquinas e operários trabalhando nas ruas, o que poderá alterar a rotina das pessoas. Também informa que para a execução dos serviços, em alguns momentos serão necessárias interrupções programadas ou até emergenciais no abastecimento de água, já que as redes podem ser próximas, sendo comunicadas via site e Fala Emasa – whatsApp comercial (47) 3261-0000, onde os moradores podem se cadastrar. Essas interferências na rede pluvial podem gerar turbidez da água, então pedimos a atenção e compreensão de todos.


EMASA
(47) 3261-0000

Diretoria de Comunicação
Jornalista Renata Furlanetto
Foto: Divulgação Emasa

www.instagram.com/prefeituradebc 

FOTOS

Fonte: Prefeitura de Balneário Camboriú