Em Criciúma, 1.295 crianças foram vacinadas em mutirões de vacinação nos últimos dias

- PUBLICIDADE -

Notícias de Santa Catarina - SC HOJE News

A Secretaria de Saúde de Criciúma aplicou 1.295 doses de vacinas contra a poliomielite em mutirões nos Centros de Educação Infantil (CEIs) do município. A ação foi realizada nas 40 unidades escolares da Associação Feminina de Assistência Social de Criciúma (Afasc), entre quinta-feira (8) e segunda (12).

Com a iniciativa, Criciúma alcançou 58,34% do público-alvo contra a pólio, composto por crianças com menos de cinco anos. Na cidade, essa faixa etária corresponde à 11.001 pessoas. A Campanha Nacional de Vacinação Contra a Poliomielite e Multivacinação, que segue até 30 de setembro, tem como meta atingir 95% desse grupo.

“As doses do imunizante contra a pólio são administradas aos dois, quatro e seis meses. Depois, aos 15 meses e aos quatro anos, é necessário que a criança tome as doses de reforço, aplicadas em gotinha”, explica o gerente de Vigilância em Saúde de Criciúma, Samuel Bucco. Os bebês de até um ano recebem as doses em atraso ou aquelas previstas em calendário, enquanto crianças de um ano a menores de cinco – quatro anos, 11 meses e 29 dias – devem receber o reforço, desde que já tenham tomado as três primeiras doses.

Mutirões nos parques

Para seguir aumentando a cobertura vacinal, a Secretaria de Saúde promoverá, nos próximos três sábados, mutirões de vacinação nos parques municipais. As equipes estarão no Parque das Nações Cincinato Naspolini no dia 17, no Parque dos Imigrantes no dia 24 e no Parque Prefeito Altair Guidi em primeiro de outubro. A imunização ocorrerá das 9h às 16h.

“Nosso objetivo é atingir aquelas crianças que os pais não conseguem levar às unidades durante a semana. Estas ações proativas da secretaria costumam alcançar bons números nos parques, já que encontramos muitas famílias passeando por eles nos fins de semana”, explica o secretário de Saúde de Criciúma, Arleu da Silveira.

Vacinas contra a pólio, Covid e Influenza estarão disponíveis, assim como os demais imunizantes do Plano Nacional de Imunização, que serão aplicados conforme situação vacinal apresentada e seguindo o Calendário Nacional de Vacinação. O menor de idade deve estar acompanhado de pais ou responsáveis e levar um documento de identificação, além da carteirinha de vacinação.

Fonte: Prefeitura de Criciúma