Sessão especial marca o cinquentenário da FCDL/SC

- PUBLICIDADE -

Os 50 anos da Federação das Câmaras de Dirigentes Lojistas de Santa Catarina (FCDL/SC) foram comemorados em sessão especial promovida pela Assembleia Legislativa, na noite desta segunda-feira (12), no Palácio Barriga Verde. O evento, proposto pela Mesa Diretora do Parlamento, reuniu representantes da entidade de todo o estado e contou com homenagens para personagens históricos da federação que está presente em 242 municípios catarinenses.

Para o presidente da entidade, Ivan Roberto Tauffer, o forte da FCDL é desenvolver serviços genuinamente catarinenses. De acordo com ele, todas as câmaras de dirigentes lojistas (CDLs) recebem apoio e orientação para prestar serviços aos 43 mil associados. “Entre eles, workshops e cursos dentro de uma gama de produtos que, ao longo de 50 anos, a federação desenvolveu com as características de Santa Catarina, algo que nos dá um diferencial perante todas as federações do Brasil”, comentou.

Tauffer citou que as expectativas para os próximos anos são grandes. “Aprendemos que somos capazes de ir além do que a gente já é. Hoje somos a maior federação do Brasil e isso inspira a todos nós. Cada presidente que passou pela entidade fez muito no seu momento, na época certa. E na soma dessas conquistas a gente tem certeza que pode avançar muito mais”, avaliou.

O presidente destacou também que a criação de políticas públicas é fundamental para o fortalecimento do setor. “É algo que está diretamente ligado ao dia a dia do balcão do empresário”, afirmou. Na opinião dele, o segmento precisa entender a política, pois é o poder público, com suas iniciativas e ações, que pode propiciar o desenvolvimento dos municípios. “A homenagem que a Alesc nos faz hoje já é uma prova da interação entre o poder público e o segmento”, citou.  

Udo Wagner, que já presidiu a FCDL/SC, falou em nome dos demais homenageados. Segundo ele, o associativismo é fundamental para o desenvolvimento social e econômico do estado. “Somos mais de 200 municípios, com mais de 40 mil associados. O bom atendimento e o treinamento fazem a diferença para a pessoa ser um lojista bem desenvolvido. A federação desempenhou e desempenha o seu papel como agregadora das CDLs. Ela interiorizou o movimento que, por um tempo, estava mais no litoral, mas hoje está em todas as regiões”, argumentou.

Para Wagner, a atuação das CDLs é baseada no trabalho voluntário, que é “a essência do cidadão catarinense”. O ex-presidente citou também que o resultado “é espetacular e, sem dúvida, FCDL a entidade mais bem sucedida no país” dentro do associativismo. “Isso tem muito a ver com nossos antepassados europeus, alemães, italianos, poloneses, húngaros, que sabiam da importância do associativismo. Nós os copiamos com muita alegria e hoje temos o mais amplo sucesso possível”, contou.

Em relação aos resultados, Wagner disse que, por muito tempo, a indústria era a mola propulsora do desenvolvimento. Mas com o fortalecimento do comércio varejista, o setor orientado pela FCDL, junto com a prestação de serviços, está “ultrapassando o parque industrial em nível de receita”. De acordo com a instituição, os micro e pequenos empresários representam 96% dos empreendimentos associados às CDLs, dos quais 90% são constituídos por empresas familiares. “São entidades familiares que agregam seus colaboradores, em uma atividade extremamente democrática”, concluiu.

Homenageados:

  • Ivan RobertoTauffer, presidente da Federação das Câmaras de Dirigentes Lojistas de Santa Catarina;
  • Lindomar Cardoso Tournier, fundador e ex-presidente da CDL de Tubarão;
  • Raul Roberto Weiss (in memoriam), vice-presidente de Assuntos Públicos e Políticos da FCDL/SC na gestão 2018 a 2022 e ex-presidente da CDL de Palhoça;
  • Moacir Zat, ex-presidente da CDL de Concórdia;
  • Moacyr Pereira Oliveira (in memoriam), primeiro presidente e fundador da FCDL/SC;
  • Udo Wagner, ex-presidente da CDL de Jaraguá do Sul e ex-presidente da FCDL/SC.
     

Fonte: Agência ALESC