Programa Proteção Global inicia grupo de apoio

- PUBLICIDADE -

Objetivo é ajudar pessoas que querem largar o tabagismo

Com o objetivo de ajudar pessoas a abandonar o vício em cigarro, o Programa Proteção Global iniciou na última quinta-feira (08), o primeiro encontro do grupo de apoio “Quero parar de fumar”, que ocorre na Casa da Família.

As reuniões acontecem todas às quintas-feiras, às 16h, sob o comando do psicólogo e pedagogo Douglas Branco de Camargo, experiente em trabalhos com dependência química. O profissional explica que o grupo trabalha com os 12 passos para parar de fumar, uma metodologia inovadora visando a perspectiva de vida útil longe do cigarro, também utilizados nos alcoólicos e narcóticos anônimos.

Douglas ainda destaca que o problema da dependência do cigarro afeta negativamente o dia-a-dia do dependente. Quem fuma deixa de ter qualidade de vida e a saúde fica comprometida. “Quando o dependente do cigarro percebe, dialoga e se expressa sobre suas dificuldades em largar o vício, bem como os problemas decorrentes dele, fica mais fácil manter-se abstêmio”, esclarece.

Uma das participantes do grupo é Joana Aita, de 48 anos, moradora do Centro. Ela conta que é fumante ativa há 25 anos, e já tentou parar de fumar, mas não conseguiu largar o vício. “Quero parar de fumar pela minha saúde. Minha família mesmo, não fuma. Estou disposta a dar os 12 passos”, declara.

Já Maria Nazaré Neves, de 61 anos, também moradora do Centro de Balneário Camboriú, revela que fumou por 20 anos, parou de fumar por mais 20 anos, e retomou com o vício após o término de um relacionamento. “Quero ter mais qualidade de vida. Esse vício é uma bomba que vai estourar em algum lugar”, desabafa.

A diretora do Proteção Global, Alda Dudek, conta que a ideia surgiu da Secretaria de Desenvolvimento e Inclusão Social, e acredita na importância desse projeto. “A Casa da Família se preocupa com a saúde da comunidade, inclusive a saúde mental e emocional, e como o cigarro é prejudicial à saúde, iremos trabalhar para ajudar quem tem o vício” pontua. Uma das criadoras do grupo “Quero parar de fumar” foi a secretária de Desenvolvimento e Inclusão Social, Christina Barichello. Para ela, ajudar a população a viver de forma saudável é um dos objetivos do grupo e da Casa da Família.

Para participar do grupo de apoio “Quero parar de fumar” é necessário ser associado na Casa da Família, caso não seja, basta levar um documento com foto e comprovante de residência na recepção da Casa da Família, que fica na Rua 3100, nº 876, no Centro de Balneário Camboriú, e se cadastrar.

____________________
Informações adicionais:

Diretoria de Comunicação
Jornalista: Paulo Wais
Fotos: Paulo Wais

                                 www.instagram.com/prefeituradebc            

FOTOS

Fonte: Prefeitura de Balneário Camboriú