24º Festival de Música encerra com shows de Desengaiola e Duca Leindecker

- PUBLICIDADE -

O último dia do 24º Festival de Música de Itajaí será agitado e irá do samba ao rock. O sábado (10) começa no Palco Arthur Maia (Praça Arno Bauer), às 11h, com a atração Samba de Bárbara convida Natália Pereira. Às 12h, o samba continua com o Desengaiola, do Rio de Janeiro. Às 18h, o festival une-se ao Rock’n Beer, no Centreventos, e contará com apresentação da banda itajaiense Tarrafa Elétrica, seguida da TerrAvista, às 19h30. O gaúcho Duca Leindecker e sua banda fecham a programação 100% gratuita, às 21h.

“Desengaiola” celebra a amizade e a parceria de Alfredo Del-Penho (voz, violão 7 cordas, flauta e cavaquinho), João Cavalcanti (voz, tamborim, assovio, tantan, zabumba e ganzá), Moyseis Marques (voz, tamborim, assovio, tantan, zabumba e ganzá) e Pedro Miranda (voz, tamborim, ganzá, pandeiro, tantan, triângulo, caixa de fósforo e violão). Eles se isolaram na serra fluminense e lá gravaram o registro audioviual ao vivo com este nome.

Os quatro artistas estiveram na gênese de alguns grupos importantes, como Casuarina, Cordão do Boitatá, Grupo Semente e Anjos da Lua. Também estiveram presentes nos álbuns e shows uns dos outros até formatarem, em 2012, o show “Segunda Lapa”, quando se juntaram pela primeira vez no palco. Agora, eles apresentam um repertório cada vez mais coletivo. Das 18 canções do disco, 16 são da lavra do quarteto – e 12 delas têm pelo menos dois dos quatro assinando a composição. Eles se apropriam do repertório e fazem dele, de fato, coletivo e colaborativo.

Já Duca Leindecker é compositor, cantor e escritor gaúcho. Iniciou a sua carreira artística aos 13 anos. Com 18 anos, ele gravou o seu primeiro disco solo e, logo depois, formou a banda Cidadão Quem, ao lado do seu irmão Luciano e do baterista Cau Hafner. No início dos anos 90, Leindecker foi convidado pelo próprio Bob Dylan para, ao lado de Frank Solari, abrir os seus shows pelo Brasil. Com a Cidadão Quem, por outro lado, Duca gravou sete CD’s e um DVD e fez mais de mil apresentações pelo país. Ao lado de Humberto Gessinger, o artista formou o Pouca Vogal, em 2008. O duo lançou um CD e um DVD e fez mais de 200 apresentações pelo Brasil.

O cantor já ganhou prêmios e volta com força total. Nesta apresentação, seu filho, Guilherme Leindecker, assume o baixo ao lado de Claudio Mattos, na bateria, para o projeto “Triângulo”. Um power trio com a pegada visceral do rock gaúcho.

Atrações regionais

Samba de Bárbara convida Natália Pereira
Bárbara Damásio é cantora, educadora musical e jornalista, professora do Conservatório de Música Popular de Itajaí Carlinhos Niehues. Em 2010, gravou o DVD “Você é mesmo essa flor” que contou com a participação da cantora Elza Soares. Com o projeto “Voce é mesmo essa flor” ela realizou uma turnê por 27 cidades de SC pelo Circuito SESC de Música 2016. Desde 2010, apresenta e produz na Rádio Univali FM 94,9 o programa de entrevistas “Conversa Improvisada”, que traz em sua linha editorial a produção da música instrumental catarinense e projetos de música independentes. O Samba de Bárbara, já tradicional na região, apresentará sambas consagrados, em um grupo formado por dez instrumentistas que marcaram a trajetória dos 15 anos de existência da proposta. Entre eles está a cantora e produtora Natália Pereira, que além de cantar também tocará percussão.

Tarrafa Elétrica
O Grupo Cultural Tarrafa Elétrica, de Itajaí, em quase 17 anos de estrada já se solidificou como referência no cenário musical catarinense, misturando ritmos tradicionais, instrumentos modernos e uma estética diferenciada, aliados ao engajamento socioambiental. Musicalmente o Tarrafa propõe uma mistura sonora que circula livremente entre o passado e o presente. Boi-de-Mamão com Rap, Viola Caipira com Rock e por aí vai, não existem limites ou rótulos para a proposta sonora do grupo. Atualmente, trabalha na produção e circulação do Show Cardume, o álbum que foi lançado no final de 2019 em virtude da pandemia não pode ser apresentado ao vivo. Integram o Tarrafa: Evandro “Che” Marquesi (voz e composições), Emmanuel Schmidt (guitarra e voz), Marcelo Cássio (baixo), Rodrigo Caravela (violão, banjo, viola caipira e voz), Binho Toledo (percussão) e Eder Luiz (bateria).

TerrAvista
A sonoridade singular da TerrAvista é fruto de origens diversificadas, trazidas pela trajetória de vida de cada um de seus componentes, que com suas vivências compuseram uma mescla de música brasileira com o funky, o soul music e o jazz. Com o lançamento do CD, homônimo, e dos seus quatro videoclipes, se consolida como referência musical. A banda está em atividade e ascensão no cenário da música catarinense firmando parceria com bandas renomadas como Dazaranha, John Bala Jones, Uniclãs e Expresso Rural. O grupo é formado por Ubiratan Matos (vocal), Micael Graciki (guitarra), Sete Bass (baixo) e Rafael Vieira (bateria).

Confira a programação do último dia do 24º Festival de Música de Itajaí:

Sábado (10/09)

11h – Samba de Bárbara convida Natália Pereira – Palco Arthur Maia (Praça Arno Bauer)
12h – Grupo Desengaiola – Palco Arthur Maia (Praça Arno Bauer)
18h – Tarrafa Elétrica – Festival Rock’n Beer – Centreventos
19h30 – TerrAvista – Festival Rock’n Beer – Centreventos
21h – Duca Leindecker e Banda “Turnê Triângulo” – Festival Rock’n Beer – Centreventos

Fonte: Prefeitura de Itajaí