Encontro de Autodefensores promove direitos dos alunos das Apaes de SC

- PUBLICIDADE -

O 3º Encontro de Autodefensores do Estado de Santa Catarina acontece nesta quinta-feira (18) na sede do Parlamento. O evento tem como meta valorizar e promover quem atua na defesa dos direitos dos alunos das 197 Associações de Pais e Amigos dos Excepcionais (Apaes) em funcionamento no território catarinense.

A programação, voltada para coordenadores e apoiadores do movimento de Autodefensoria, coordenadores, diretores, professores, alunos e servidores das instituições, contará com quatro palestras sobre a história da autodefensoria em Santa Catarina, a importância da família tanto para o trabalho dos autodefensores quanto para a defesa dos direitos dos excepcionais.

Promovido pela Comissão de Defesa dos Direitos da Pessoa com Deficiência, o evento estava inicialmente previsto para o último dia 12 de julho, para coincidir com a comemoração da Semana da Promoção e Valorização dos Autodefensores Apaeanos, iniciativa que surgiu pela lei Lei 16.327, de 20 de janeiro de 2014, criada pelo ex-deputado estadual José Nei Ascari. Em função da pandemia, porém, as atividades foram transferidas para esta quinta-feira.

Presidente da Federação das APAES de Santa Catarina,  Alice Kuerten, comentou que o evento tem a função também de fazer do autodefensor um “protagonista da própria história”. De acordo com ela, os participantes do evento realizado no Auditório Deputada Antonieta de Barros vêm de todas as cidades de Santa Catarina. “Os autodefensores aqui representam todos os seus colegas, e como é um momento em que todos têm de se manifestar na luta pelos seus direitos e na defesa destes direitos, de conquistas e deveres, eles param, refletem, têm palestras e debates para que a gente faça deles cidadãos ainda mais atuantes”, citou.

Autodefensora estadual da Apae de Porto União, Rosa da Silva, explicou que, até por serem escolhidos pelos próprios colegas, as funções dos integrantes da categoria vão além de defender os direitos dos alunos da instituição. “Temos que ser porta voz deles e participar dos eventos da Federação”, contou.

Ivan Durand Junior, que é diretor social da Apae de Xanxerê e atuante do Conselho da Pessoa com Deficiência do município do Oeste catarinense, fará uma das palestras, com a temática sobre a importância da família na Autodefensoria. “A Apae foi criada por uma família. E precisamos resgatar a importância disso, trazer a família novamente para dentro da Apae para que consigamos que as conquistas sejam multiplicadas. Quando as famílias estiverem juntas, trabalhando unidas, dentro do mesmo objetivo, vamos conseguir melhorar muito”, avaliou.

Fonte: Agência ALESC