Durante audiência, João Amin cobra soluções para falta de UTIs


O deputado João Amin (PP) participou nesta terça-feira (21) da audiência pública na Assembleia Legislativa para discutir a falta de leitos de UTI para recém-nascidos e crianças na rede pública estadual. A reunião foi proposta pelo deputado Dr. Vicente Caropreso (PSDB) no âmbito da Comissão de Saúde e contou com a presença de parlamentares, entidades médicas e participação remota de representantes da Secretaria de Estado da Saúde.

Diagnosticado com o vírus Influenza A, o secretário da pasta, Aldo Baptista Neto, participou de forma virtual do evento. João Amin desejou melhoras para ele, mas destacou que considerava absurda a ausência de outros representantes do governo estadual na Alesc no que classificou como “o evento mais importante de Santa Catarina no dia”. Carmen Regina Delziovo, superintendente de Planejamento em Saúde, e Eduardo Macário, superintendente de Vigilância em Saúde, também participaram de forma remota representando o Executivo.

“O colapso no atendimento das nossas crianças demonstra que não se aprendeu nada com a pandemia”, afirmou Amin. “As entidades médicas têm alertado há meses para o agravamento do quadro e as soluções apresentadas pelo governo estadual acontecem em passo de tartaruga.”

O parlamentar salientou que o problema não é falta de verba e sim falta de gestão competente. “A gente nunca teve tanto dinheiro disponível para Santa Catarina com remissão de dívida do governo federal, recursos do governo federal. Os cofres do estado estão cheios.”

Na semana passada, João Amin ocupou a tribuna para falar sobre a morte de Maria Sofia, de dois meses, ocorrida na madrugada do dia 11 de junho no Hospital Infantil Joana de Gusmão, em Florianópolis, cuja causa a família da menina atribui à falta de leito de UTI para internação. Na ocasião, Amin alertou que essa situação “não pode cair na vala comum, não pode ser considerada normal”. O Ministério Público já solicitou informações sobre o caso à Secretaria de Saúde.

No começo do mês, Amin já tinha cobrado em plenário soluções urgentes para o problema de falta de vagas nas UTIs de Santa Catarina. O parlamentar tem sido um crítico da gestão do governo do Estado na área da Saúde. No ano passado, ele fez duras críticas ao Executivo pela ausência de investimentos no setor com os R$ 113 milhões devolvidos pela Alesc. Em resposta ao Pedido de Informação protocolado pelo deputado para saber detalhes sobre a aplicação da verba, o governo informou que R$ 15 milhões foram destinados ao Fundo Estadual de Desenvolvimento Rural e o restante foi para crédito suplementar aberto em favor da Secretaria da Infraestrutura e Mobilidade.

Também em 2021, em fevereiro, insatisfeito com a revelação dos dados referentes à vacinação contra a Covid-19 em Santa Catarina, João Amin convocou o então secretário da Saúde, André Motta Ribeiro, para prestar esclarecimentos sobre o assunto na Alesc. Amin também integrou a CPI dos Respiradores, que investigou a compra de R$ 33 milhões por equipamentos que não foram entregues, em 2020.

Comente com o Facebook