Operação integrada fecha casa noturna no Norte da Ilha


Na noite da última sexta-feira, 17 de junho, por volta das 22h, uma força-tarefa composta por órgão municipais da Prefeitura de Florianópolis, Polícias Militares, Polícia Civil e Corpo de Bombeiros, realizaram uma fiscalização em uma casa noturna no bairro Rio Vermelho que havia registros de denúncias e reclamações por conta de barulho, desordem, transtorno no trânsito e insegurança do local. 
 
Participaram da ação Guarda Municipal de Florianópolis (GMF), Superintendência de Serviços Públicos (SUSP), PROCON municipal, Floram (Fiscalização de emissões sonoras) e órgãos estaduais da Polícia Militar (21º BPM e Canil), Polícia Militar Rodoviária Estadual (1º BPMR), Polícia Civil (Gerência de Jogos e Diversões) e Corpo de Bombeiros.
 
Durante a ação noturna integrada foram identificadas e revistadas aproximadamente 100 pessoas, além da verificação da documentação e das condições de funcionamento do local, sendo apreendida uma arma de fogo, equipamentos narguilé, cujo uso para locação é proibido, e bebidas sem comprovação de compra. A casa ainda foi interditada pela Gerência de Jogos e Diversões da Polícia Civil, pelo PROCON, pela FLORAM) e pela SUSP. 
 
Na noite de quinta-feira, 16, neste mesmo local, houve ainda uma situação de desavença que resultou em sequestro e cárcere privado por elementos que se identificaram como pertencentes a uma facção criminosa.
 
Os proprietários ainda foram multados em R$ 50 mil pelo PROCON e notificados pelo Corpo de Bombeiros em razão das condições de segurança relativa aos acessos, saídas de emergência e guarda-corpo da varanda do estabelecimento. 
 
Esta ação é a primeira coordenada por meio do Gabinete de Gestão Integrada do Município (GGI-M), recentemente criado por decreto municipal para articular ações integradas para a redução e controle da criminalidade, desordem e violência em Florianópolis.
 
O Gabinete de Gestão Integrada do Município (GGI-M) é composto por órgãos federais, estaduais e municipais que atuam de forma colaborativa, horizontalizada e articulada em ações de prevenção e repressão por meio de operações integradas e forças-tarefas.
 


Comente com o Facebook