Projeto inclusivo da Sesporte é levado à Escola Municipal João Costa


Os alunos da Escola Municipal João Costa tiveram valiosos aprendizados, nesta quinta e sexta-feira (9 e 10/6), sobre empatia e superação. A escola recebeu o Festival Itinerante, projeto da Secretaria de Esportes (Sesporte) da Prefeitura de Joinville cujo objetivo é fazer com que os alunos e servidores das escolas entendam o que é ser uma pessoa com deficiência e tudo o que ela é capaz de fazer e conquistar.

Na quinta-feira (9/6), os alunos da escola tiveram palestras com a equipe de paradesporto da Sesporte e com paratletas. Nesta sexta (10/6), as palestras foram voltadas para toda a equipe da escola, enquanto os alunos praticaram do basquete em cadeira de rodas, judô para cego, vôlei sentado, tênis de mesa sentado e em cadeiras de rodas e atletismo.

“O Festival Itinerante quer que o aluno vivencie isso, que ele entenda o que é a rotina da criança com deficiência ou um colega com deficiência. Queremos também que o professor de sala, não só o professor de educação física, que todo o contexto escolar, diretor, servente, todo mundo na escola ouça a palestra, para compreender o que é o uso de uma cadeira de rodas, uma criança que usa fraldas, por exemplo”, explica Rosicler Ravache, coordenadora do Departamento de Paradesporto da Sesporte e idealizadora do projeto.

Uma parte fundamental do projeto é mostrar também o grande potencial de uma pessoa com deficiência. O paratleta joinvilense Edenilson Roberto Floriani, do Cepe/Sesporte, que participou das Paralimpíadas de Tóquio, em 2021, conversou com as crianças da Escola Municipal João Costa.

“Na quinta, passamos pelas salas explicando sobre o esporte paralímpico e contando um pouco sobre a nossa história e agora estamos aqui na parte prática. A recepção das crianças foi muito calorosa”, diz o paratleta, que participou das provas de lançamento de dardo e arremesso de peso, no Japão.

Alison da Silva, aluno do sexto ano, acompanhou com entusiasmo todas as atividades do Festival Itinerante. “É muito bom para nós sentirmos como as pessoas que têm deficiência vivem. E é importante para nós as ajudarmos também, não termos preconceito”, afirma o estudante.

Na primeira semana de julho, ocorrerá nas imediações da Escola Municipal João Costa uma ação complementar ao Festival Itinerante: o Giro Paradesportivo.

“A rua ao lado da escola será fechada e levaremos essas atividades inclusivas para lá, com participação de toda a comunidade, para ver se as crianças transmitiram os ensinamentos do Festival Itinerante em suas casas, para suas famílias”, afirma Rosicler Ravache.

Comente com o Facebook