Balneário Camboriú é uma das cidades que mais investe em cultura


Balneário Camboriú foi reconhecida como uma das cidades brasileiras que mais investem em cultura pela Agência Nacional de Cultura, Empreendedorismo e Comunicação (ANCEC).

Na segunda-feira (13), em Brasília, a presidente da Fundação Cultural, Denize Leite, representando o município, receberá o Certificado de Responsabilidade Cultural, concedido pela ANCEC a instituições e personalidades que apoiam a cultura. Em 2022, foram selecionadas cidades que valorizaram o setor nos últimos cinco anos e, principalmente, durante a pandemia de Covid-19. Balneário Camboriú é a única de Santa Catarina com esse reconhecimento.

Em 2020 e boa parte de 2021, a Fundação Cultural de Balneário Camboriú desenvolveu ações voltadas a artistas e produtores culturais, uma das classes mais afetadas economicamente pelo isolamento social imposto pela pandemia.

Fundação Cultural lançou ações para movimentar a cultura no período de pandemia

No início da pandemia, um censo cultural identificou as necessidades dos artistas. Com isso, famílias ligados ao setor que enfrentaram dificuldades financeiras receberam alimentos.

Um pacote de fomento ao setor, batizado de “Cultura BC Inspira”, surgiu em maio de 2020 para estimular atividades culturais e geração de renda a artistas. Uma das ações foi a disponibilização dos equipamentos, estrutura e técnicos do Teatro Municipal Bruno Nitz para os produtores culturais fazerem lives, podcasts e cursos. Também foi criado um hotsite para que feirantes, artesãos e artistas em geral divulgassem seus trabalhos, como se estivessem em uma feira, só que on-line. Além disso, a Fundação Cultural promoveu lives semanais nas redes sociais da Prefeitura, com artistas credenciados pelo Município, os quais foram remunerados.

O município investiu ainda no incentivo à leitura, para que o período de isolamento pudesse ser aproveitado na busca por conhecimentos. A faixa etária mais atingida pela Covid-19 foi beneficiada com o projeto “Delivery 60+”. Pelo projeto, idosos recebem em casa livros da Biblioteca Municipal Machado de Assis. Já com o projeto “Minha Cidade Lê”, o morador conseguia solicitar exemplares da biblioteca e retirá-los na bilheteria do teatro municipal.

A Fundação Cultural lançou também sete editais da Lei Aldir Blanc, que contemplaram com recursos federais e municipais 93 projetos, envolvendo diretamente 142 pessoas, entre artistas, agentes e produtores culturais. O montante distribuído pela Lei Aldir Blanc foi de R$ 943 mil.

Além dessas ações surgidas na pandemia, a Fundação Cultural patrocina anualmente projetos com a Lei Municipal de Incentivo à Cultura (LIC), que já está na 9ª edição.

Sobre a ANCEC

A ANCEC nasceu da união de empresários, artistas e comunicadores com a função de valorizar o empreendedorismo, a arte e a comunicação, com ações de reconhecimento, promoção e execução de atividades nas três áreas. Mais informações estão no site https://ancec.net.br/ .

___________________

Fundação Cultural de Balneário Camboriú
(47) 3267-7011

Diretoria de Comunicação
Jornalista: Silvana de Castro
Foto:Celso Peixoto, Xexéu, Thiago Velasques/Arquivo PMBC
(47) 3267-7022

www.instagram.com/prefeituradebc 

FOTOS

Comente com o Facebook