Deputados repercutem situação das rodovias do estado


A situação de rodovias estaduais e federais em Santa Catarina foi destaque na Assembleia Legislativa. Parlamentares de vários partidos discutiram o assunto durante a sessão realizada na manhã desta terça-feira (7). Entre elogios pela entrega de ordens de serviço feita pelo governo do Estado e  críticas pela demora nas obras, ficou a unanimidade pela necessidade de melhorias nas estradas.

O deputado Valdir Cobalchini (MDB), relatou dificuldade de tráfego na BR-163, no Extremo-Oeste. “A estada está sendo restaurada após a Alesc autorizar R$ 100 milhões. Espero que ainda esse ano a 163 esteja em condições de trafegabilidade e a gente não tenha mais esses problemas”, comentou.

Segundo ele, a BR-282 também está na mesma situação. Como coordenador da Bancada do Oeste, o parlamentar citou que talvez seja necessário fazer um apelo ao governador Carlos Moisés para que o exemplo da BR-470, em que a Alesc autorizou o investimento de R$ 300 milhões, seja feito nas demais rodovias. Na visão dele, a BR-282 que e a de maior extensão, com mais de 700 quilômetros, “desde o Extremo-Oeste até as cabeceiras das pontes Colombo Salles e Pedro Ivo, em Florianópolis”, precisa de obras urgentes. “Tem a questão das terceiras faixas de Alfredo Wagner para cá, mas tem muitos outros pontos que esta rodovia precisa ser ampliada. Há forte movimento de caminhões que transitam por todas estas rodovias que são, praticamente, as mesmas de 50 anos atrás. Não mudaram. Não ampliaram sua capacidade. Lá na BR-283 há muitas curvas e você não tem espaço para fazer uma ultrapassagem o que faz com que as viagens demorem mais e os riscos de acidentes são muito maiores”, avaliou.

Para o deputado Fabiano da Luz (PT) é “desesperadora” a situação das rodovias federais e estaduais no Oeste. “Todas estão em situação crítica, de urgência. E agora com a quantidade de chuvas da última semana o que tinha de buraco para abrir abriu e os que já estavam abertos aumentaram”, explicou.

O representante de Pinhalzinho contou que acompanhou durante o último fim de semana uma agenda do governador em Maravilha, onde foram anunciados R$ 97 milhões para restauração da SC-305, entre São Lourenço do Oeste e Campo Erê, e o trecho da SC-160, do trevo de Pinhalzinho ao trevo de Bom Jesus do Oeste, com mais R$ 77 milhões, e ainda mais R$ 37 milhões para a ligação ente Maravilha e Bom Jesus do Oeste. “Para a SC-492, entre São Miguel da Boa Vista e Romelândia, são mais R$ 41 milhões. E mais R$ 280 mil para o projeto do contorno entre Pinhalzinho, para ligar com o município de Saudades, e ainda a ordem de serviço dada ao projeto de engenharia para revitalização da SC-163, de São Miguel do Oeste ao entroncamento com a BR-282 até o trecho em Itapiranga, com mais R$ 1,6 milhão e o relançamento do edital de licitação dos 28 quilômetros entre Arvoredo e Seara na SC-283, com R$ 127 milhões. Um total de R$ 380 milhões destinados às rodovias estaduais. Valor considerável, mas um pouco atrasado perto da necessidade que o Oeste tem”, lamentou.

O deputado Osmar Viacentini (União) também se manifestou sobre o tema. Disse na tribuna que é necessária uma terceira pista na rodovia que liga Brusque a Nova Trento, subida do Morro da Cadeia, para agilizar o trânsito no local. “É uma medida necessária e urgente”, citou.

O deputado Ivan Naatz (PL), por outro lado, fez críticas aos anúncios de obras feitos pelo Executivo. “Estão em Santa Catarina entregando obra em todos os lugares, é a farra do asfalto. É o Show do Milhão, com milhão para lá, milhão para cá. É tanto milhão que somei tudo e vai levar 25 anos para chegar no Orçamento do Estado. E tem gente que acredita que vai ser R$ 100 milhões aqui, R$ 200 milhões lá. Eles dizem nas bases que vão entregar e eu não duvido, pois eles são especialistas em mentir. Agora o que me impressiona é o que alguém acredita”, falou.

Naatz mostrou um vídeo gravado na última quinta-feira com o início das obras da SC-155, entre Abelardo Luz e Xanxerê. “Quero mostrar uma das promessas, fotos com entregas de ordens de serviço do governador com sua bancada para fazer estradas. Ele vai de cidade em cidade mandando fazer obras de milhões. No ano passado, em 15 de junho, o governador esteve lá, assinou ordem de serviço para pavimentar e recuperar a estrada. Semana que vem completa um ano e as obras estão iniciando só agora”, criticou.

Empregos
Um assunto considerado positivo pelo deputado Cobalchini também foi citado no plenário. O emedebista leu reportagem publicada pelo jornal “Notícias do Dia”, que destacou o fato de Santa Catarina liderar a geração de empregos na região Sul do País. “Considero importante. Como catarinense, a gente é instado a falar em coisas ruins, algo que também é o papel do parlamentar. Mas não dá para perder o momento de citar a matéria, pois é motivo de orgulho. Mesmo com uma população quase 40% menor do que os estados vizinhos, Santa Catarina teve maior geração absoluta de postos de trabalho formais durante os quatro primeiros meses do ano. O saldo de 66.922 vagas representa o terceiro melhor resultado do Brasil, atrás apenas dos dois estamos mais populosos, São Paulo e Minas Gerais. São dados oficiais do Cadastro Geral de Empregos e Desempregados (Caged), divulgados ontem pelo Ministério do Trabalho”, relatou.

Cobalchini comemorou ainda o fato de o estado ter a menor taxa de desemprego do Brasil: 4,5%, que é menos da metade da média nacional. “Santa Catarina realmente é um estado fantástico. O resultado é puxado pelo setor de serviços com 34 mil postos de trabalho, seguido da indústria, com 21.089 e construção civil com 11.277. Em 2021, Santa Catarina encerrou com maior geração de postos de trabalho de sua história, foram quase 168 mil novas vagas, segundo o Caged. Com uma população com pouco mais de sete milhões de habitantes, economia diversificada, e a indústria felizmente tem alcançado resultados apesar da pandemia”, contou.

Telefonia
O deputado Marcius Machado (PL) comentou apelo realizado presidente da Anatel para que seja determinado à operadora de telefonia móvel TIM que amplie sua rede de sinal de internet móvel no município de Celso Ramos. Segundo ele, o problema ocorre nos demais municípios da Serra catarinense. “A Agência Nacional de Telecomunicações defende mais as empresas do que o consumidor. Aí você envia o pedido paras as operadoras e elas fazem ouvido de mercador. Isso é uma vergonha, mas nós temos que fazer o documento. Não tem um plano de ampliação de rede, as pessoas não têm acesso à internet, a um telefone”, criticou.

Para Machado, isso é um problema que ocorre justamente quando o governo do Estado está trabalhando a ampliação do sinal de internet para o homem do campo, após Proposta de Emenda à Constituição apresentada por ele e outros parlamentares na Alesc. A matéria previa que o direito à Internet para o homem do campo seja fundamental, como é direito à energia elétrica e à água. “Mas tem que ter ações efetivas. Hoje temos internet via satélite. Por que não assinar um convênio para contratar esse serviço para agregar valor à rede de comunicação que é a informação para cursos, para emitir nota fiscal do produtor rural?”, indagou.

Presidindo a sessão, o deputado Kennedy Nunes (PTB), concordou com Machado e disse que pior ainda é a Agência Reguladora que autoriza as empresas a fornecer pelo menos 10% do comprado. “Ou seja, só vai agir se a empresa fornecer menos do que 10% do produto ofertado”, destacou.

Informes
O deputado Osmar Vicentini comentou ainda sua agenda de trabalho no fim de semana. Relatou que esteve em Nova Trento, junto com o vice-prefeito, Moacir Dalla Brida, para tratar da construção de um quartel para os bombeiros e policiais militares.

Em Botuverá, o parlamentar participou de reunião na prefeitura com o chefe do Executivo municipal e vereadores. Em Guabiruba, ele debateu demandas locais. “Também visitei a Associação Hospitalar de Guabiruba, para a qual vamos trabalhar para encaminhar algo para o hospital que atende a população da região”, contou. Vicentini aproveitou ainda para convidar os colegas para a sessão solene marcada para o dia 9 de junho, às 19h, na Câmara de Vereadores de Guabiruba, quando serão comemorados os 60 anos de emancipação política da cidade e também do município de Botuverá.

Outro informe foi feito pelo deputado Jair Miotto (União), que destacou o lançamento na noite anterior do movimento “União Brasil Cristão”, segmento do partido voltado ao cristianismo, que será coordenado por ele. “Junto com [o presidente da legenda] Gean Loureiro e o [ex-governador] Raimundo Colombo, além de cerca de 300 lideranças, lançamos o segmento que vai defender os princípios da família, da vida e da juventude”, concluiu.

Comente com o Facebook