Organização Pan-Americana da Saúde capacita profissionais de Joinville sobre atendimento de pacientes com dengue

- PUBLICIDADE -


Um médico da Organização Pan-Americana da Saúde (OPAS) esteve em Joinville para uma visita técnica sobre a dengue.

O especialista realizou uma capacitação sobre o manejo da doença e as condutas médica e de enfermagem para profissionais da Rede Municipal de Joinville nesta segunda e terça-feira (23 e 24/5). O objetivo é melhorar a assistência ao paciente.

“A dengue aqui em Joinville, nessa proporção, é um fenômeno relativamente novo. Justamente por não ser uma doença com a qual convivemos há tanto tempo e como havia uma demanda dos nossos profissionais fizemos um convite para a OPAS vir a Joinville e auxiliar na capacitação dos profissionais para prestarem atendimento dos casos confirmados ou suspeitos da doença”, explica o diretor executivo da Secretaria da Saúde de Joinville, Andrei Kolaceke.

A OPAS realizou no primeiro dia uma reunião com a diretoria e gestores da Secretaria da Saúde. Em seguida, ocorreu uma capacitação presencial para médicos e enfermeiros das Unidades Básicas de Saúde e de Unidades de Pronto Atendimento.

Outra capacitação on-line para os profissionais foi feita no segundo dia da visita técnica. O especialista também esteve em unidades de saúde como PA Norte, UPAs Leste e Sul.

“Vocês vivem agora uma realidade que para o restante do Brasil já era antiga, ou seja, o Aedes Aegypti colonizou também essa região. Essa colonização propicia o aparecimento da dengue e de outras viroses. É necessário o aprendizado tanto do sistema de saúde, quanto da sociedade para mitigar os efeitos do mosquito. Além do esforço para reorganizar a rede, potencializando a atenção primária, que é um desafio para todo o SUS, não só em Joinville”, afirma Dario Brock Ramalho, médico infectologista e consultor da OPAS.

O aumento de casos de dengue é uma situação verificada em diversos municípios brasileiros. A estratégia de eliminar locais que possam ser criadouros do mosquito precisa ser adotada por toda a população.

“Essa visita técnica está relacionada ao nosso esforço de prestar atendimento aos pacientes diagnosticados com dengue. Precisamos estar preparados para identificar esses casos mais graves e dar tratamento de forma rápida antes de um agravamento, mas também contamos com o apoio de cada um para eliminar possíveis focos do mosquito”, conclui Andrei.

A OPAS foi fundada em 1902 e atua como escritório regional da Organização Mundial da Saúde (OMS) para as Américas, sendo a agência especializada em saúde do sistema interamericano.