Joinville quer aumentar cobertura da vacina contra a gripe

- PUBLICIDADE -


A cobertura da campanha da vacinação contra a gripe está baixa na maioria dos grupos aptos a receber o imunizante em Joinville. Até agora, foram mais de 60 mil doses aplicadas, o que corresponde a pouco mais de 32% do público-alvo. Em alguns grupos, como pessoas com deficiência, pouco mais de 1% foi vacinado. A cobertura está bem abaixo no caso das gestantes, apenas 15% delas foram se vacinar. É o mesmo caso dos professores, com pouco mais de 15% deles vacinados.

O professor Fabrício de Aguiar, de 45 anos, foi até a Unidade Básica de Saúde da Família do Bucarein para receber a vacina contra a gripe na sexta-feira (20/5).

“Para mim é super importante para eu não pegar e não passar gripe. Depois dessa pandemia, a gente tá se protegendo cada vez mais”, conta o professor.

Fabrício chegou e logo foi atendido, sem filas. O imunizante está sendo oferecido em todas as Unidades Básicas de Saúde da Família (UBSFs), com exceção das unidades do Jativoca e do Morro do Amaral. A vacina contra a gripe vai ser oferecida até 3 de junho, no período de funcionamento de cada unidade.

A vacina contra a gripe pode ser recebida também na Sala de Vacinas Central, que fica na rua Abdon Batista, 172, no Centro. A sala funciona de segunda a sexta, das 7 h às 18h50.

Agora, quem pode receber a vacina contra a gripe na Rede Municipal é o grupo prioritário: idosos com 60 anos ou mais, trabalhadores da saúde, crianças de 6 meses até 4 anos, professores e trabalhadores de escolas públicas e privadas, gestantes, puérperas, pessoas com doenças crônicas, profissionais das forças de segurança e salvamento, pessoas com deficiência, caminhoneiros, motoristas do transporte coletivo e portuários.

É preciso levar a carteira de vacinação, um documento oficial com foto, carteira de identificação profissional ou crachá (para trabalhadores), ou receita médica que informa o diagnóstico do paciente em caso de doenças crônicas.

A vacina contra a gripe é a forma de imunizar contra o vírus influenza, reduzindo a chance de pegar a gripe. Ela também protege contra as complicações da gripe, como pneumonia.

“A ideia é que a gente chegue o mais próximo da população possível para que facilite a adesão de todas as campanhas. A vacina da influenza protege contra três tipos de gripe. A vacina tem uma proteção alta, então quanto mais vacinada a população estiver, melhor é para não adoecer, sobrecarregar o sistema de saúde e não transmitir para outras pessoas, principalmente para quem está perto da gente”, informa Fabiana Almeida, gerente da Vigilância em Saúde da Prefeitura de Joinville.