Audiências públicas discutem abastecimento de água e barragens

- PUBLICIDADE -


Duas audiências públicas marcadas para esta semana e propostas pelo presidente da Comissão de Turismo e Meio Ambiente da Assembleia Legislativa, deputado Ivan Naatz (PL) vão discutir o tema água, mas em situações diferentes. Na primeira audiência, marcada para esta terça-feira, 24, às 19 horas, no auditório do curso de Direito da Univali, em Itajaí, estará em debate a situação hídrica  do Rio Itajaí , responsável pelo abastecimento de água potável de diversos municípios da região.

Já, no dia 26, próxima quinta-feira, em  Rio do Sul, também a partir das 19h, no auditório do Centro Universitário para o Desenvolvimento do Alto Vale do Itajaí – Unidavi, a audiência pública irá discutir a situação e manutenção das barragens de contenção de cheias na região.

O deputado Ivan Naatz informa que no caso do Rio Itajaí Mirim, o objetivo é debater medidas para conter o assoreamento e a poluição de trechos do rio , o que tem impactado na queda da qualidade da água do principal manancial de abastecimento de água potável da população de Itajai, Brusque e Navegantes, segundo informações e reclamações que tem chegado já a bastante tempo na Comissão de Turismo e Meio Ambiente da Alesc.

Segundo o parlamentar, os altos índices do crescimento econômico e populacional da região nos últimos anos também  contribuíram para causar impacto na questão da captação e abastecimento de água, além de casos de poluição industrial verificados ao longo do curso do rio, sendo alguns já confirmados por decisão judicial na área do município de  Brusque .

“O problema não é novo, mas continua sem solução, e é preciso ampliar o debate e unir forças entre órgãos públicos, privados e comunitários para encaminhar soluções em nome da preservação da qualidade de vida da população e do futuro da economia turística da região”, observou Naatz.

Ele acrescenta que a audiência pública também debaterá perspectivas da construção da Barragem de Botuverá , prevista neste município já há vários anos por projeto do governo do Estado e que tem o objetivo de  ampliar o abastecimento de água da região, além de conter enchentes.

Barragens
A realização da audiência sobre as barragens de contenção de cheias, em Rio do Sul, busca atualizar as providências do governo em torno da preocupação da comunidade regional com a falta de manutenção e efetivo funcionamento. Após duas visitas ao local nos últimos dois anos, o parlamentar demonstrou sua preocupação sobre a necessidade de recuperação e reformas nas três barragens de contenção de cheias na região, principalmente no caso maior estrutura, a Barragem Norte, em José Boiteux, que continua abandonada, em estado precários e com os equipamentos totalmente depredados em função também de antiga questão indígena sobre parte da área.

As outras duas barragens estratégicas de Ituporanga e Taió necessitam de reformas emergenciais, mas, segundo Ivan Naatz, faltam respostas concretas do governo estadual, assim como também relação aos projetos de construção de sete pequenas novas barragens na região, anunciadas desde 2019 pelo executivo estadual.

“As recentes e fortes chuvas serviram de alerta e a comunidade regional quer saber do governo do Estado o que está sendo feito para proteger a população do Vale do Itajaí, já que só no caso da barragem Norte há repercussão na segurança de cerca 1, 5 milhão de habitantes da região”, observa Naatz. Segundo ele, a Defesa Civil tem feito o trabalho preventivo das chuvas via equipamentos, mas é preciso também o reforço estrutural para combater os efeitos quando há excesso de chuvas, que é o caso do perigo das inundações com risco de perdas humanas e materiais.