Prefeitura de Camboriú lança campanha “Proteger é Preciso”


“O abuso pode começar com um leve toque em alguma parte do corpo que não devia ser tocada”, explica a coordenadora do Centro de Referência Especializado em Assistência Social (CREAS), Laura H. O projeto “Proteger é Preciso”, da Secretaria de Desenvolvimento e Assistência Social de Camboriú, será executado por meio do CREAS do Santa Regina e Rio Pequeno. Ele foi criado com o propósito de alertar os pais e, principalmente, as crianças sobre o que é abuso sexual. O projeto visa trabalhar a prevenção ao abuso, assim como, outras violências contra crianças de 4 a 10 anos.
O projeto irá começar, no dia 13 de maio, no bairro Santa Regina, coordenada pela equipe do CREAS do bairro. De modo que atenderá os alunos dos Centros de Educação Infantil (CEIs) Otília Santos da Silva e Orlando Souza Filho e na Escola Municipal Ivone Teresinha Garcia.
Serão realizadas atividades em sala de aula com bonecos para trabalhar o semáforo do toque com as crianças de 4 a 7 anos; (que mostra onde a criança pode e não pode ser tocada) teatro e orientações para as crianças de 8 a 10 anos; palestras para as mamães por psicólogos do equipamento.
A previsão é de atender duas mil pessoas entre crianças, pais e/ou responsáveis. “Vamos trabalhar de forma bem lúdica para que as crianças tenham facilidade para compreender. A necessidade de fazer essa intervenção é por causa do aumento do número de casos de violência contra crianças e adolescentes durante a pandemia”, explica o secretário de Desenvolvimento e Assistência Social, Edson Godinho Mafra Júnior.
O CREAS do Rio Pequeno também desenvolve esse projeto com as crianças do CEI Maria Russi e com a Escola Marlene Zuchi, no Cedro.

Notícias de Santa Catarina - SC HOJE News

Comente com o Facebook