Sargento Lima denuncia maus-tratos a pacientes no Hosp. Regional de Joinville


Indignado com a situação do Hospital Regional Hans Dieter Schmidt, em Joinville, o deputado Sargento Lima (PL) narrou, da tribuna da Alesc, uma ocorrência policial nesta semana. Os PMs foram chamados ao estabelecimento de saúde, nesta semana, para atender denúncia de maus-tratos a idosos. E na semana passada, houve outro caso: um idoso doente foi colocado no chão do hospital, deitado sobre uma colcha.

Segundo Lima, os policiais perguntaram quem eram os responsáveis pela administração do hospital e pela gestão dos médicos plantonistas, e a informação foi negada aos PMs. “Sabe o que pensa o idoso colocado no chão? O dinheiro que usei a vida para pagar impostos foi jogado fora.” Ele citou lei estadual, do deputado Kennedy Nunes (PTB), que obriga hospitais a fornecerem o nome dos responsáveis pela administração e dos gestores pelos plantões médicos, e ressaltou que esta lei foi descumprida.

O atendimento que uma pessoa recebe no Hospital Regional é a consequência de um governo, uma Secretaria da Saúde que não lidera, que não diz ao servidor como deve agir, enfatizou o parlamentar. Sargento Lima anunciou que mudará sua forma de encaminhar os assuntos: não fará mais indicações parlamentares ao governo, pedindo providência, mas levará este tipo de assunto direto para o Ministério Público ou denunciar na tribuna.

O deputado Sargento Lima ainda descreveu a praça em frente do Hospital Regional, onde o mato cresce e que está ocupada por viciados em crack, que achacam as pessoas que estacionam o carro para buscar atendimento no Regional. “Se o sujeito escapa dos craquentos lá fora, cai na unha do péssimo atendimento lá dentro”, frisou.

Comente com o Facebook