Chapecó confirma mais dois óbitos por dengue e intensifica ações, com multa


A Vigilância Epidemiológica da Secretaria de Saúde de Chapecó confirmou na manhã desta quinta-feira dois óbitos por dengue. Um homem de 66 anos, ocorrido no dia 18 de março e uma mulher de 86 anos, com comorbidades, ocorrido no dia 4 de abril. Com isso são três óbitos de chapecoenses. O primeiro foi de um homem de 73 anos, com comorbidades, ocorrido no dia 23 de março.

A coordenadora da Vigilância em Saúde Ambiental, Karina Giachini, ressalta que o poder público vem intensificando as medidas de combate ao Aedes aegypti ,mas necessita do apoio da população.

“Neste período chuvoso é muito importante eliminar os pontos de acúmulo de água, cuidar com o lixo, usar roupas de manga comprida e repelente”, disse Karina.

O gerente de Vigilância em Saúde, Rodrigo Momoli, ressaltou que Chapecó está em situação de emergência e, após um longo período de orientação, que vem sendo realizado desde o ano passado, passará a notificar e multar donos de residências, comércio, construtoras e donos de terrenos baldios que não eliminarem criadouros de mosquito. As multas variam de R$ 2 mil a R$ 5 mil.

Além disso estão sendo intensificados os mutirões e mais 30 agentes de combate a endemias foram contratados.

Com este reforço foram criadas duas equipes para inspeção de depósitos elevados e uma equipe para terrenos baldios.

Denúncias podem ser feitas pelo telefone 3319-1407, APP Chapecó Digital e Ouvidoria. Chapecó conta com 1.764 casos positivos de dengue.

Comente com o Facebook