Alunos do Programa Jovem Doutor de BC produzem mapas mentais sobre ansiedade na adolescência


Os alunos que integram o Programa Jovem Doutor, em Balneário Camboriú, trabalham nesse início do ano letivo o tema Ansiedade; que está dentro do cronograma anual, que inclui ainda temas como Depressão; Distúrbios Alimentares e Saúde Mental. O método de trabalho escolhido envolve pesquisas, palestras com profissionais da área da saúde, debates, entrevistas, leituras e produção de mapas mentais para o despertar do conhecimento. O Programa atende alunos do 7º ao 9º ano, nos Centros Educacionais Municipais CAIC Ayrton Senna da Silva; Médici e Dona Lili.

Os mapas mentais são desenhos que facilitam a compreensão e a memorização de informações. Eles oferecem a possibilidade de ilustrar as ideias no papel de forma sistematizada e organizada, facilitando a compreensão do tema proposto. Esses mapas mentais foram criados pelo escritor inglês, Tony Buzan, como uma técnica para organizar e apresentar um assunto em formato visual. Essa técnica é muito utilizada no Projeto Jovem Doutor no momento dos estudos e das pesquisas e também no momento da multiplicação do conhecimento produzido.

Para elaborar o conceito, conhecer os tipos, os sinais e os impactos da ansiedade na adolescência, além de descobrir dicas para lidar com ela, os alunos estão fazendo pesquisas e estudos para a aquisição de conhecimentos necessários para compreender esse tema tão importante.  Como estratégia para organizar e sistematizar as informações e como atividade de conclusão das atividades realizadas durante os encontros no Projeto, os alunos estão produzindo os mapas mentais sobre a Ansiedade na Adolescência.

Após o término do estudo desse tema, os participantes vão desenvolver várias atividades em uma campanha de sensibilização nas escolas sobre a Ansiedade na Adolescência. Essas atividades já estão sendo preparadas junto com os estudos e pesquisas realizados nos encontros. Exposição dos mapas mentais produzidos pelos participantes; gravação em vídeo de uma entrevista com uma psicanalista, de explicações dos mapas mentais feitas pelos alunos, e entrevistas com os mesmos; produção de cartazes e de mídia para as redes sociais; e a realização de uma pesquisa para produção de um jogo de tabuleiro direcionado para as turmas de 4º e 5º anos, são algumas das atividades propostas desse ciclo.

O Projeto Jovem Doutor, que já está na sua 5ª edição, trabalha a iniciação científica no contraturno escolar.  O Projeto é do Departamento de Telemedicina da Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo, trazido para Balneário Camboriú pelo Conselho Municipal Antidrogas – COMAD, em parceria com a Secretaria Municipal de Educação.

O Projeto atua em três polos – Centros Educacionais Municipais Dona Lili (Bairro da Barra); CAIC Ayrton Senna da Silva (Bairro dos Municípios) e Presidente Médici (Bairro das Nações), que foram estrategicamente preparados para atender aos alunos de todas as regiões da cidade. Ao todo 120 alunos do 7º ao 9º ano, estudam, pesquisam e multiplicam informações sobre os temas escolhidos.

O polo CEM CAIC Ayrton Senna da Silva atende também os alunos do CEMs Tomaz Francisco Garcia. O CEM Médici, atende aos CEMs Ariribá e Antônio Lúcio; e o CEM Dona Lili, atende também o CEM Alfredo Domingos.

___________________

Secretaria da Educação
(47) 3363-7144

Diretoria de Comunicação
Jornalista: Alexandra Gonzalez Santos
Fotos: Divulgação Divulgação
(47) 3267-7022

      www.instagram.com/prefeituradebc        

FOTOS

Comente com o Facebook