11.1 C
Balneário Camboriú
InícioSua RegiãoJoinvilleMaioria dos focos de dengue em Joinville está em ambientes residenciais

Maioria dos focos de dengue em Joinville está em ambientes residenciais


A Vigilância Ambiental de Joinville divulgou o resultado do Levantamento de Índice Rápido para Aedes Aegypti (Liraa). O estudo é realizado duas vezes por ano, nos meses de março e novembro. Mais uma vez, o levantamento apontou que as residências são os locais com mais focos do mosquito.

Do total de focos encontrados, 45% estavam em residências. Desta quantia, a maioria estava em recipientes como pratinhos de plantas, potes de água e copos descartáveis. Outros focos foram encontrados em objetos considerados sucatas, como entulhos que são depositados no fundo de terreno, caixas d’ água desativadas, lonas ou plásticos usados para cobrir materiais. Também foram identificados pontos de atenção em piscinas e bocas de lobo.

As atividades de pesquisa ocorreram de 7 a 15 de março e cerca de 40 agentes de combate as endemias participaram das ações. Para a realização do levantamento, a cidade foi dividida em 13 áreas. Desta, 12 foram consideradas com risco alto para a contaminação.

“Por conta do período de chuvas, do calor e porque temos muitos recipientes com água que criam muitos mosquitos, a maioria dos dados alerta para risco alto”, informa Anderson da Silva, coordenador da Vigilância Ambiental.

No link, está disponível o modelo de um cartaz com orientações de como realizar vistorias em residências.

“Precisamos a ajuda de todos! Em menos de 10 minutos é possível verificar todos os pontos de uma casa. Temos que fazer esse monitoramento para eliminar esses locais que podem ser criadouros de mosquitos”, conclui o coordenador.

Números de casos

No site joinville.sc.gov.br/dengue ocorre a atualização dos números de casos de dengue confirmados e em investigação em Joinville. Neste ano, até o momento, foram confirmados 214 casos de dengue em Joinville, a maioria contraídos dentro do município. O bairro com a maior quantidade de pacientes contaminados é o Costa e Silva (96), seguido do Jardim Iririú (23) e Iririú (18).

O trabalho da Vigilância Ambiental no combate ao mosquito Aedes Aegypti é realizado durante todo o ano. Além das armadilhas que indicam onde é necessário intensificar as ações, o diagnóstico de pacientes em uma mesma região também serve de base para definir as medidas que são realizadas. Entretanto, o auxílio da comunidade é essencial para a queda no número de focos e consequente redução na quantidade de pacientes diagnosticados com a doença. Joinville fechou 2021 com 16.423 casos confirmados de dengue.

Comente com o Facebook
Redação SC Hoje
Redação SC Hoje
DÊ SUA OPINIÃO SOBRE A QUALIDADE DO CONTEÚDO QUE VOCÊ ACESSOU. Para registrar sua opinião, copie o link ou o título do conteúdo e envie sua mensagem por e-mail [email protected] ou pelo WhatsApp 48 99805.5030
- Advertisment -

Mais Lidas

Enviar mensagem
Envie FOTOS, VÌDEOS, ÁUDIOS, DENÚNCIAS ou sugestões de pauta para a equipe da redação!