Camboriú dá apoio às famílias com crianças e adolescentes desaparecidas


O dia 25 de março é o Dia Internacional da Solidariedade da Pessoa Detenta ou Desaparecida. A Secretaria de Desenvolvimento e Assistência Social, por meio do Núcleo de Prevenção ao uso de Drogas, Busca por Desaparecidos e Combate à Pedofilia, dispõe auxílio às famílias de crianças, adolescentes e até adultos que desaparecem na região. Desde 2018, o município contabilizou mais de 60 crianças e adolescentes que desapareceram em Camboriú. Com o passar dos anos, houve uma redução de números: em 2020, por exemplo, foram 12 casos, em 2021 também houve redução, totalizando nove casos. Em 2022, até o momento, já foram registrados três casos. Todos estes casos contabilizados foram acompanhados pelo Núcleo, com apoio da Polícia Militar e da Polícia Civil conseguiram localizar os envolvidos.

O coordenador do Núcleo, Manoel Mafra, explica alguns dos motivos que levam ao desaparecimento de crianças. “É um assunto muito delicado, porém torna-se necessário debater com a sociedade, pois muitos adolescentes desaparecem por conta da busca por liberdade, depressão, problemas de relacionamentos e pessoais, uma série de fatores que acabam causando esta atitude”, ressaltou o coordenador.

O Núcleo tem o objetivo de acompanhar os casos de desaparecimento, principalmente no auxílio de familiares, prestando o apoio necessário e também na busca contínua de encontrar pistas que consigam localizar estas vítimas para trazer alívio aos familiares, e segurança para as crianças e adolescentes.

Em caso de desaparecimento de crianças e adolescentes, os pais ou responsáveis devem se dirigir imediatamente a Delegacia de Polícia Civil e registrar o boletim de ocorrência. Não é necessário esperar 24 horas. Deve também comunicar ao Conselho Tutelar e se for de Camboriú também é importante avisar ao Núcleo de Prevenção ao uso Drogas, Busca por Desaparecidos e Combate à Pedofilia, pelo telefone (47) 98447-6768.

Notícias de Santa Catarina - SC HOJE News

Comente com o Facebook