Hospital São José desativa última UTI exclusiva para atendimento da Covid-19


Nesta terça-feira (21), o Hospital Municipal São José (HMSJ) desativou a última Unidade de Terapia Intensiva (UTI) destinada ao atendimento exclusivo da Covid-19.

Com isso, os dez leitos que ainda estavam reservados exclusivamente para os pacientes infectados pelo coronavírus, voltam a ser disponibilizados para o atendimento de outras enfermidades. Desde o início da pandemia, o HMSJ chegou a designar 50 leitos de UTI para atendimento a casos de Covid-19.

De acordo com a gerente assistencial do Hospital Municipal São José, Bianca Prado, a vacinação foi ponto fundamental para a redução de casos graves da doença e, consequentemente, possibilitou a desativação gradativa das UTIs exclusivas.

“Sem a cobertura vacinal, estaríamos com os mesmos índices de mortalidade. Com a vacinação, houve redução da taxa de ocupação das UTIs e conseguimos organizar o atendimento dos pacientes dentro da rotina já estabelecida, conforme previsto na última etapa do plano de contingência da Covid-19”, afirma Bianca.

Mesmo diante da importância da imunização, a Secretaria da Saúde segue conscientizando a população sobre dois pontos essenciais: a conclusão do esquema vacinal, com o recebimento da dose de reforço; e a ampliação da vacinação de crianças a partir dos cinco anos de idade.

Atualmente, o HMSJ conta com quatro UTIs ativas, cada uma equipada com dez leitos para atendimento de diversos tipos de necessidades. A partir de agora, os pacientes que precisam de leitos em isolamento respiratório serão acomodados nessas Unidades, que contam com leitos preparados para diversos tipos de isolamento.

Para o secretário da Saúde de Joinville, Jean Rodrigues da Silva, o sistema do município passa por um momento de transformação das suas estruturas e equipes, com o objetivo de ajustar a necessidade de atendimento à população.

“Com felicidade, estamos voltado a pensar em saúde como um todo e não apenas em Covid-19”, destaca o secretário.

Comente com o Facebook