Município de Itajaí realiza ações no mês de combate à tuberculose


O Município de Itajaí, por meio da Secretaria de Saúde, realiza neste mês atividades de combate à tuberculose com a comunidade e profissionais de saúde. O objetivo é conscientizar a população sobre a importância do diagnóstico precoce da doença e proporcionar uma atualização aos servidores da Rede Municipal.

A palestra on-line para enfermeiros, médicos e gerentes da Atenção Básica do município ocorre nesta sexta-feira (18), das 09h às 11h. O evento tem com o tema “Tuberculose: Doença Ativa, Infecção Latente, Tratamento e Quimioprofilaxia” e será transmitido pelo YoutTube da Educação Permanente em Saúde de Itajaí neste link

O palestrante será o médico do Centro de Referência de Doenças Infecciosas de Itajaí (Ceredi), Ricardo Fernando Cardoso de Oliveira. Os profissionais interessados devem realizar a inscrição aqui

Além da capacitação, as unidades de saúde do município promoverão ações para a comunidade no dia 24 de março, quando é comemorado o Dia Mundial de Combate à Tuberculose. A intenção é desenvolver atividades de orientações em sala de espera, informando sintomas, como acontece o diagnóstico e o tratamento da doença.

“A tuberculose é uma doença, que apesar de muito antiga e curável através do tratamento adequado, continua tendo grande incidência na população e, inclusive, óbitos. Por isso, neste mês queremos chamar a atenção das pessoas para essa doença e a importância do diagnóstico precoce para cura do paciente e interrupção do ciclo de transmissão”, pontua a enfermeira do setor de IST/AIDS/HV e Agravos Crônicos Transmissíveis da Vigilância Epidemiológica de Itajaí, Jamille Roepcke Cardoso.

O que é tuberculose?

A tuberculose é causada por uma bactéria (mycobacterium tuberculosis) que afeta com mais frequência os pulmões, mas que pode acometer outros órgãos ou sistemas do corpo, como ossos, rins e meninges (membranas que envolvem o cérebro). A transmissão ocorre pelo ar, principalmente por meio de tosse ou espirro. Os principais sintomas são: tosse e escarro por mais de três semanas, falta de apetite, emagrecimento, dor no peito, suores noturnos e cansaço fácil.

O tratamento é gratuito e ofertado pelo Sistema Único de Saúde (SUS). No município, o Centro de Referência de Doenças Infecciosas (Ceredi) é referência no atendimento aos pacientes com a doença. O exame para diagnóstico da tuberculose é realizado nas Unidades Básicas de Saúde. Caso apresente sintomas, o paciente deve procurar atendimento médico o mais breve possível. 

Comente com o Facebook