Saretta propõe novo cálculo para indenização do abate sanitário


O deputado Neodi Saretta pediu ao Estado a alteração na forma de pagamento da indenização do abate sanitário de bovinos devido ao contágio por brucelose ou tuberculose. Na proposta, a base de cálculo passaria a ser pelo valor de gado leiteiro, e não mais através da arroba. Ele explicou a necessidade da mudança na forma de ressarcimento, já que o cálculo atual é menor do que o valor real dos animais. “Nós temos um grande plantel de gado leiteiro em Santa Catarina e somos um dos maiores produtores de leite do Brasil. Por isso a necessidade de alterar a forma de pagamento destas indenizações. A alteração é uma forma de o Estado ser justo com o com o produtor, para que ele possa equilibrar as despesas ocasionadas pelo abate sanitário”. Saretta disse que para o produtor se reerguer, ele vai precisar adquirir novos animais, e por serem destinados à produção leiteira, possuem um valor de compra maior.

A brucelose ou tuberculose são doenças bacterianas muito prevalentes nos rebanho leiteiros, trazendo um grande impacto na produção quando da contaminação dos animais. Além disso, o gado leiteiro tem um custo mais elevado, devido ao trabalho genético desenvolvido para aumentar a produção.

Além do pedido de alteração na forma de indenização, Saretta também solicitou que o pagamento aos produtores que tiveram animais abatidos seja feito de forma mais rápida, já que muitos alegam que estão aguardando há meses o recebimento dos valores. “O pagamento dessas indenizações deve ser feito com urgência. Muitos agricultores que tiverem os animais abatidos ficaram sem renda, e precisam desses recursos para dar continuidade na produção de carne e de leite”, disse o deputado.

Assessoria de imprensa do Deputado Neodi Saretta

Assessoria Coletiva | Bancada do PT na Alesc | 48 3221 2824  [email protected]
Twitter: @PTnoparlamento | Facebook: PT no Parlamento

Comente com o Facebook