PMF encontra focos do mosquito da dengue em armadilhas na Costa da Lagoa


A Prefeitura de Florianópolis, por meio do Centro de Controle de Zoonoses, identificou nesta sexta-feira, 11 de fevereiro, dois focos do mosquito da dengue em armadilhas colocadas na Costa da Lagoa.
 
Pneus adaptados são utilizados como armadilhas para encontrar possíveis focos do mosquito. Isto acontece porque os mosquitos são atraídos para ir até os pneus, colocar seus ovos na “parede” interna do objeto e, após entrarem em contato com a água, eclodem e se transformam em larvas. Os agentes do Centro de Controle de Zoonoses realizam visitas semanais aos locais para coletar amostras e levar ao laboratório para verificar a espécie.
 
A Costa da Lagoa conta com 11 armadilhas e, depois da identificação dos focos, uma equipe de 10 pessoas foi deslocada para atuar no bairro e detectar os demais focos geradores e eliminar depósitos. Uma ação de varredura e delimitação de focos foi iniciada na manhã desta sexta em um raio de 300 metros.
 
Antes da identificação dos focos de mosquito da dengue no bairro, a Costa da Lagoa ainda não tinha nenhum registro de criadouros do Aedes aegypti.
 
A administração municipal informa que os mutirões contra dengue iniciados nesta semana nos bairros de Santo Antônio de Lisboa e Sambaqui seguem acontecendo. É importante ressaltar que o uso de armadilhas para captura de mosquitos necessita de estudos prévios nos determinados bairros e regiões para escolher o local específico de instalação, considerando a rede de distribuição proposta pela Diretoria de Vigilância Epidemiológica de Santa Catarina.
 


Comente com o Facebook