16 C
Balneário Camboriú
InícioSua RegiãoChapecóChapecó registrou 6.677 novas empresas em 2021

Chapecó registrou 6.677 novas empresas em 2021


A Prefeitura de Chapecó registrou a abertura de 6.677 novas empresas em 2021. Foram abertas em média 556 empresas por mês. De acordo com informações da Diretoria de Desenvolvimento Econômico do Município, o número de contribuintes ativos eram 32.572 no final de 2020 e saltou para 39.249 no final de 2021.

O maior salto foi de Micro Empresas Individuais (MEIs), que passaram de 13.009 para 17.629, num acréscimo de 4.620 empreendedores em apenas um ano. Em segundo lugar ficaram as Micro Empresas, que passaram de 11.296 pra 12.768, num acréscimo de 1.472 empresas.

De acordo com o prefeito de Chapecó, João Rodrigues, a Administração Municipal tem adotado medidas de incentivo ao empreendedorismo e à geração de empregos, como processos de desburocratização, investimento em infraestrutura e modernização da gestão.

Uma das medidas foi a Lei de Liberdade Econômica, em que todos os empreendimentos considerados de baixo risco tem seus alvarás liberados no ato do registro, sem necessidade de vistoria ou análise documental prévia. A autodeclaração de “habite-se” para unidades unifamiliares também deu agilidade nos empreendimentos da construção civil.

O diretor de Incentivo ao Empreendedorismo, Luiz Roberto Tillmann, ressaltou que o Simplifica Chapecó presta todo o atendimento para a formalização das empresas, no prédio da antiga Prefeitura.

“Todos os contribuintes são isentos de taxas no ano de sua constituição, sendo que os MEIS seguem isentos até que mudem de categoria”, disse Tillmann.

Um dos exemplos de empreendedorismo e que recebeu orientação do Simplifica Chapecó, foi a cabeleireira Carine Menegasso, que formalizou sua MEI em janeiro do ano passado. Veja o depoimento de Carine, que agora ganha cinco vezes mais do que quando era funcionária de outra empresa:

“Antes de ter um MEI eu trabalhava como secretária em um escritório, nesse tempo tive o interesse em fazer cursinhos para sanar necessidades pessoais e de amigas. Nisso vi a oportunidade de um ganho extra e comecei a trabalhar esporadicamente com serviços de beleza.

Com o tempo a procura pelos meus serviços aumentou e já não conseguia conciliar meu trabalho fixo, que era em horário comercial, com o trabalho extra.

A decisão de abrir o MEI levou um tempo devido ao medo por ser algo incerto em relação a rendimentos, mas fui em busca de informações na sala do empreendedor sobre e também sobre o ramo da beleza. Sanada minhas dúvidas resolvi me colocar neste mercado extenso que temos, foi a melhor decisão pois com muita dedicação meu trabalho foi sendo conhecido e a minha renda aumentou mais de cinco vezes em relação ao que eu ganhava antes.

Mesmo em tempo de pandemia a procura pelos serviços não parou o número de cliente só vem crescendo a cada mês e por isso espero um ótimo ano nos negócios, com muito mais crescimento, e por conta disso tenho intuito de ampliar ainda mais, contratando alguém para meu auxiliar ou até mesmo terceirizar os serviços de outros MEIS”.

Comente com o Facebook
Redação SC Hoje
Redação SC Hoje
DÊ SUA OPINIÃO SOBRE A QUALIDADE DO CONTEÚDO QUE VOCÊ ACESSOU. Para registrar sua opinião, copie o link ou o título do conteúdo e envie sua mensagem por e-mail [email protected] ou pelo WhatsApp 48 99805.5030
- Advertisment -

Mais Lidas

Enviar mensagem
Envie FOTOS, VÌDEOS, ÁUDIOS, DENÚNCIAS ou sugestões de pauta para a equipe da redação!