20 C
Balneário Camboriú
InícioParlamento SCAda de Luca lamenta aumento de feminicídios em SC

Ada de Luca lamenta aumento de feminicídios em SC


Nove mulheres foram vítimas de violência doméstica neste ano em Santa Catarina no período entre 1º de janeiro e 8 de fevereiro. Os autores dos crimes são marido, namorado, filho e neto das vítimas, entretanto, estas nunca registraram Boletim de Ocorrência contra os criminosos. Comparado com o mesmo período de 2021, o número de feminicídios no estado cresceu 300% em janeiro de 2022.

A deputada Ada de Luca (MDB), presidente da Comissão de Direitos Humanos da Assembleia Legislativa (Alesc) e procuradora especial da Mulher, lamenta o aumento dos casos de violência doméstica. “Como mulher, mãe e filha, me emociono ao falar sobre estas mulheres sendo vítimas de um crime brutal e covarde. Na minha condição, junto a Bancada Feminina, reforço nosso compromisso de fortalecer a rede de proteção as mulheres em toda Santa Catarina. A Procuradoria da Mulher é um canal para denúncias, que faz o acompanhamento completo dos casos.”

Em 2021, Santa Catarina registrou um aumento no número de Boletins de Ocorrência de violência contra mulher em comparação com anos anteriores. A deputada reforça a importância da denúncia, situação que evita o agrave da situação.

“Nem sempre a violência é física, às vezes ela pode ser financeira, moral, patrimonial, emocional… Mulheres que ficam dependentes financeiramente de seus companheiros e que se afastam das redes de apoio, ficam tristes e acuadas. Em todos os casos de violência, a saída é a denúncia. Procure as Procuradorias Municipais, junto as Câmaras Municipais. Denuncie também pelas centrais de atendimentos 100 e 180 ou no WhatsApp da Polícia Civil (48) 98844-0011. Em briga de marido e mulher, a gente mete a colher, o pé na porta, chama polícia, tentamos de tudo, para evitar que mais mulheres sejam mortas”, pontua Ada.

As denúncias de violência contra a mulher devem ser feitas via Central de Atendimento à Mulher – Ligue 180. O canal presta escuta e acolhimento qualificados às vítimas, além de encaminhar os casos aos órgãos competentes. A ligação é gratuita e o serviço funciona 24 horas por dia, todos os dias da semana.

CAROLINNE POERNER
(47) 98473-0537

Comente com o Facebook
Redação SC Hoje
Redação SC Hoje
DÊ SUA OPINIÃO SOBRE A QUALIDADE DO CONTEÚDO QUE VOCÊ ACESSOU. Para registrar sua opinião, copie o link ou o título do conteúdo e envie sua mensagem por e-mail [email protected] ou pelo WhatsApp 48 99805.5030
- Advertisment -

Mais Lidas

Enviar mensagem
Envie FOTOS, VÌDEOS, ÁUDIOS, DENÚNCIAS ou sugestões de pauta para a equipe da redação!