15 C
Balneário Camboriú
InícioParlamento SCPaulinha comenta a respeito do feminicídio catarinense e pede " parem de...

Paulinha comenta a respeito do feminicídio catarinense e pede ” parem de nos matar”


A trágica notícia que revelou que o índice de violência doméstica contra a mulher é uma epidemia estadual e que em janeiro deste ano Santa Catarina registrou um aumento de 300% nos casos de feminicídio serviu de inspiração para a deputada Paulinha, que engajada nas causas femininas, publicou em suas redes sociais uma mensagem curta e objetiva com a frase: “ Parem de nos Matar”.

“ Estamos chocadas com essa realidade que ainda é muito intensa nos lares”, avaliou. Paulinha defende que é preciso dar um basta a essa tragédia que se instaurou no Estado e que tem a mulher como alvo de violência.

“ Somos incansáveis na luta pela mulher. Muito triste esse aumento nos casos de feminicídio em Santa Catarina. É preciso dar um basta!! É preciso que as denúncias existam e que possamos proteger as vítimas. Amor não acaba em morte, nem em famílias destruídas. Ao primeiro sinal de violência, denuncie. Se você presenciar, denuncie. Muitas vezes a vítima está num ciclo de violência e não consegue quebrar, precisa de ajuda. E nosso papel é ajudar! Estamos juntos contra a violência contra a mulher”, comentou.

No Parlamento, a deputada tem uma extensa lista de projetos voltados para as causas das mulheres catarinenses. Como o “ Tem Saída”, voltado para as mulheres catarinenses, vítimas de violência doméstica, que oferece o apoio às pessoas em situação de violência doméstica e familiar, com no desenvolvimento de ações voltadas à qualificação profissional das vítimas

O projeto “Tem Saída“, de autoria da deputada Paulinha, foi sancionado pelo Governador Carlos Moisés em julho de 2021.
“ Essa geração de emprego, renda e inserção no mercado de trabalho gera mais autonomia para que as vítimas saiam do ciclo de violência familiar”, aposta a parlamentar.
Para ela, é mais um avanço importante para a adoção de políticas públicas em benefícios para as mulheres catarinenses. 

Paulinha concorda, no entanto, que é preciso fazer ainda mais. “ Os desafios são inúmeros, mas os avanços existem”, avalia destacando, novamente, que denunciar é um dos principais caminhos para inibir a violência doméstica.

Valquiria Guimarães
Assessoria de Comunicação
Deputada Paulinha
048 991047676

Comente com o Facebook
Redação SC Hoje
Redação SC Hoje
DÊ SUA OPINIÃO SOBRE A QUALIDADE DO CONTEÚDO QUE VOCÊ ACESSOU. Para registrar sua opinião, copie o link ou o título do conteúdo e envie sua mensagem por e-mail [email protected] ou pelo WhatsApp 48 99805.5030
- Advertisment -

Mais Lidas

Enviar mensagem
Envie FOTOS, VÌDEOS, ÁUDIOS, DENÚNCIAS ou sugestões de pauta para a equipe da redação!