Chapecó tem retorno às aulas no formato presencial


O mês de fevereiro é marcado pelo início do ano letivo na maioria das instituições de ensino de educação de Chapecó. A Rede Municipal iniciou as aulas neste dia 9 de fevereiro para o Ensino Fundamental. Para a Educação Infantil, o dia 9 é reservado para a realização da Anamnese. Segundo a Secretária de Educação, Astrit Tozzo, “a rede municipal inicia o ano seguindo com todos os protocolos de segurança. As equipes estão preparadas para atender e receber os alunos, professores e toda a comunidade escolar. Esperamos que este ano seja produtivo e de muita aprendizagem”.

De acordo com o Comitê de Gerenciamento e a legislação vigente que normatiza todos os protocolos escolares, este ano o retorno às aulas será de forma presencial para todos os segmentos, públicos e privados, mas para isso, todas as instituições precisam ter o Plano de Contingência homologado pelo Comitê de Gerenciamento, o que garante que todos os protocolos de segurança estão organizados e serão cumpridos.

Neste retorno, são observados todos os protocolos de segurança vigentes, previstos especificamente para a educação e que constam nos Planos de Contingência (Plancon) do Município e das Instituições de Ensino. O foco é evitar aglomerações, e neste sentido, o PlanCon deve prever a capacidade para cada ambiente na instituição, mantendo distanciamento seguro, principalmente nos momentos de alimentação, pois as barreiras de proteção estão mais vulneráveis. Para que não ocorra aglomerações, cada escola organizará os horários de entradas, saídas, utilização dos ambientes e intervalos de acordo com suas especificidades.

Cada instituição também é responsável pelo monitoramento da comunidade escolar, informando imediatamente os órgãos de saúde sobre casos suspeitos ou positivos e procedendo de acordo com a orientação dos mesmos. Os pais, por sua vez, têm a garantia que todos os trabalhadores da educação passaram por formações, conhecem todos os protocolos de segurança e que as instituições seguem rigorosamente seu PlanCon e utilizam todos os equipamentos de proteção individual (EPIs) necessárias para combater e mitigar o vírus. Assim, há um compromisso rigoroso de toda a educação do município para que o processo ensino aprendizagem ocorra com qualidade e segurança.

Sobre a vacina, ela é obrigatória para todos os trabalhadores da educação, porém não é obrigatória para as crianças. A caderneta de vacinas é um documento solicitado no ato da matrícula para auxiliar no monitoramento do ciclo vacinal, para que esteja em dia.

Comente com o Facebook