Indústrias de Três Barras e Canoinhas terão nova opção de abastecimento de Gás Natural


Notícias de Santa Catarina - SC HOJE News

Por meio da resolução n° 193, a Agência Reguladora dos Serviços Públicos de Santa Catarina (Aresc) aprovou o Projeto Estruturante para construção de rede local de Gás Natural em Canoinhas e Três Barras, no Planalto Norte catarinense. Com investimentos de R$ 13,2 milhões, o projeto prevê a construção de 17 km de rede entre as duas cidades, para abastecer importantes indústrias de papel e celulose e postos de GNV (Gás Natural Veicular). 

Atualmente, na região, 12 indústrias, 13 comércios e dois postos de GNV são atendidos pela rede de Gás Natural no município de São Bento do Sul. O projeto da rede isolada contempla a construção de rede local nas cidades de Três Barras e Canoinhas e atendimento por meio do modal GNC (Gás Natural Comprimido), GNL (Gás Natural Liquefeito) ou biometano.

A licitação para a obra tem lançamento previsto para a primeira quinzena de fevereiro deste ano. O modelo permite a expansão do serviço público de distribuição de gás canalizado, antecipando a oferta do insumo para diferentes regiões e desenvolvendo o mercado consumidor.

Em Santa Catarina, o modelo de rede isolada funciona desde 2020 no município de Lages. Na cidade serrana, o abastecimento funciona com o modal GNC, no qual o insumo é levado até a rede estruturante por meio de caminhões. Essas ações fazem parte dos projetos da SCGÁS para interiorização da rede de Gás Natural por diferentes regiões, inspiradas no modelo do Norte de Portugal quando a concessionária realizou missão técnica para buscar soluções para o território catarinense.

Houve avanços nos mecanismos regulatórios dos sistemas de gasodutos virtuais (como as redes isoladas são chamadas pelo agente regulador) em Santa Catarina, passando agora os sistemas isolados a não exigirem a conexão com a rede principal, garantindo isonomia para todos os mercados atendidos por meio das tarifas, que passam a integrar os custos logísticos dessas operações. 

A elaboração da resolução é um resultado de um trabalho técnico do setor do gás da Aresc que, por meio de consulta pública, permitiu o recolhimento de sugestões que contribuíram para sua edição final, promovendo desse modo, uma Regulação mais precisa, eficiente e benéfica para o estado catarinense”, considera o Presidente da Aresc, João Carlos Grando.

Mercado local

Conforme indica a Resolução da ARESC, a construção da rede local é importante para evitar a realocação de empresas, que dependam do uso do gás canalizado para outros estados ou regiões. Indústrias como Cia Canoinhas de Papel, Mili Papéis e a WestRock são potenciais clientes do insumo deste novo projeto. 

O Planalto Norte foi colonizado por imigrantes europeus e famílias vindas do Paraná. O antigo Planalto do Contestado tem sua origem atrelada ao caminhos tropeiros que formaram as grandes fazendas. A produção de madeira e erva-mate prevaleceu na sua gênese e exigiu esforços para o escoamento desta produção, dando origem ao caminho de ferro. A estrada de Dona Francisca foi ligação para o litoral e deu acesso ao porto e escoando a produção para beneficiamento em Joinville. 

Nesse contexto, o conceito de região ermo ou esquecida não foi aceito ou aplicado porque havia uma destacada relação com o centro urbano paulista e também regiões distantes como a fronteira com o Uruguai. Atualmente, sua concentração produtiva se dá de forma majoritária no ramo de papel e celulose e no setor moveleiro e segue a lógica catarinense de pequenas propriedades produtivas, com importante papel também na exportação.

Informações adicionais para imprensa:
Leonardo Mosimann Estrella
Gerência de Marketing e Comunicação
Companhia de Gás de Santa Catarina – SCGás
E-mail: [email protected]
Telefone: (48) 3229-1256 / 99623-9891
www.scgas.com.br

Fonte: Governo SC

Comente com o Facebook