Floripa Mais Empregos: Capital liderou a geração de vagas de trabalho no Estado em 2021


Em todo o estado foram quase 168 mil vagas com carteira assinada, um recorde histórico.

Em 2020, Florianópolis registrou saldo negativo: foram 9215 postos de trabalho perdidos ao longo da crise causada pela pandemia. A retomada em 2021 resultou na geração de mais de 13 mil vagas, sendo 9.569 no setor de serviços. Para o vice-prefeito Topázio Neto, o fator que mais contribuiu para a virada foi a parceria entre a Prefeitura, o setor privado, as instituições de ensino e o terceiro setor. “Assim que o prefeito Gean lançou o Floripa Mais Empregos nós chamamos os principais setores para conversar individualmente e mapear onde havia vagas a serem preenchidas. A partir daí firmamos diversas parcerias para capacitações gratuitas, tivemos apoio da Fiesc, Senai, Sebrae, CDL, UFSC, IGEOF entre tantos outros. Uma força-tarefa que uniu a cidade. Em paralelo, a Prefeitura lançou o AME - Auxílio Municipal Emergencial, manteve o ritmo das obras públicas, investiu forte nas ações de Assistência Social, inaugurou a Casa do Empreendedor e promoveu eventos como o Feirão do Emprego. E a vacinação, sem dúvida teve papel fundamental na retomada”, resume.

O vice-prefeito chama a atenção ainda para o perfil dos novos empregados. “São na maioria pessoas de 18 a 24 anos com ensino médio completo, predominantemente mulheres. Pode ter sido o ano do primeiro emprego para muita gente”, acredita. Topázio lembra que ainda há vagas a serem preenchidas. Somente no portal Floripa Mais Empregos são mais de 500 em aberto. “O plano é seguir com as parcerias e capacitações em 2022. Ainda vem muita novidade e muito trabalho por aí”, conclui.

*Caged Florianópolis 2021*

13.004 empregos gerados
7.465 mulheres
5.539 homens
9.569 no setor de serviços
grande maioria 18 a 24 anos com ensino médio completo
Em todo o estado foram quase 168 mil vagas com carteira assinada, um recorde histórico.

Em 2020, Florianópolis registrou saldo negativo: foram 9215 postos de trabalho perdidos ao longo da crise causada pela pandemia. A retomada em 2021 resultou na geração de mais de 13 mil vagas, sendo 9.569 no setor de serviços. Para o vice-prefeito Topázio Neto, o fator que mais contribuiu para a virada foi a parceria entre a Prefeitura, o setor privado, as instituições de ensino e o terceiro setor. “Assim que o prefeito Gean lançou o Floripa Mais Empregos nós chamamos os principais setores para conversar individualmente e mapear onde havia vagas a serem preenchidas. A partir daí firmamos diversas parcerias para capacitações gratuitas, tivemos apoio da Fiesc, Senai, Sebrae, CDL, UFSC, IGEOF entre tantos outros. Uma força-tarefa que uniu a cidade. Em paralelo, a Prefeitura lançou o AME - Auxílio Municipal Emergencial, manteve o ritmo das obras públicas, investiu forte nas ações de Assistência Social, inaugurou a Casa do Empreendedor e promoveu eventos como o Feirão do Emprego. E a vacinação, sem dúvida teve papel fundamental na retomada”, resume.

O vice-prefeito chama a atenção ainda para o perfil dos novos empregados. “São na maioria pessoas de 18 a 24 anos com ensino médio completo, predominantemente mulheres. Pode ter sido o ano do primeiro emprego para muita gente”, acredita. Topázio lembra que ainda há vagas a serem preenchidas. Somente no portal Floripa Mais Empregos são mais de 500 em aberto. “O plano é seguir com as parcerias e capacitações em 2022. Ainda vem muita novidade e muito trabalho por aí”, conclui.

*Caged Florianópolis 2021*

13.004 empregos gerados
7.465 mulheres
5.539 homens
9.569 no setor de serviços
grande maioria 18 a 24 anos com ensino médio completo


Comente com o Facebook