18.6 C
Balneário Camboriú
InícioBlogs e ColunasTurismo On-LineCaminhando no mundo em busca da nossa real identidade

Caminhando no mundo em busca da nossa real identidade

ESCOLA TERRESTRE
Marta

Caminhando no mundo em busca de sua real identidade, nem sempre o ser se porta como um viajor que vislumbra a meta a ser conquistada.
Portador de inumeráveis conflitos, desejos, sonhos e quimeras, ora se porta como um visionário, ora como um sonâmbulo, que caminha desconhecendo os tropeços da estrada.
Quase nunca recordando da pátria de onde partiu, se julga senhor das terras onde pisa, esmagando florações alheias em nome de sua sede de conquistas. Pisoteia jardins delicados, frutos da criatividade de outros corações e ergue em terrenos alheios seus castelos de fantasias. Se encastela nos mesmos como se fosse seu legítimo proprietário, se refestelando na juventude, que passa breve, qual tocador de uma gaita patética e embriagante.
Visitado pelo correio da dor e pelo meirinho dos infortúnios, revolta-se em plena marcha, tisnando de amargura e insensatez os labores que a vida lhe outorgou.
Faz-se amargo.
Reclama, agita-se, agride.
A paciência da vida silencia e deixa que o buril do tempo renove o campo da compreensão para o porvir.
Esse o cenário de muitas vidas na Terra.
Quando a alma, sedenta de luz e orientação, se permite porosidade ao sumo bem, uma lucidez se lhe aproxima de mansinho, ensejando constatar que se encontra no lugar certo, com as companhias que lhe são necessárias ao crescimento evolutivo e possuidor das ferramentas necessárias à expansão do intelecto e dos sentimentos.
Percebe, mesmo que imperfeitamente, que antipatias são vítimas do ontem, censores de nossa conduta desregrada.
Limitações surgem por diques de contenção de nossa impulsividade, ainda sob império dos instintos.
Enfermidades de natureza expiatória ou provacional comparecem no cenário das lutas humanas como herança dos abusos de outrora, reclamando paciência e resignação na prolongada convivência do ser com a carne enfermiça.
Dissabores e desencantos na área afetiva tornam-se testes para impedir novas quedas em tenebrosas depressões da emotividade mal conduzida.
Solidão se constitui em terapêutica preventiva, evitando capilaridades nocivas no terreno delicado dos relacionamentos tormentosos.
E vários outros fatores se erguem nas veredas de muitas almas inquietas, impedindo novas quedas, evitando desacertos e cicatrizando feridas emocionais.
À luz do Evangelho de Jesus, nossa passagem pelo mundo não se constitui em passeio por um parque de diversões, nem excursão turística por um reino de prazeres infindos.
A velha e amada escola terrestre, para muitos, é purgatório difícil, internato corretivo e hospital vasto, abrigando pacientes difíceis e neurastênicos.
Cada um com suas exigências.
Reclamações de toda ordem.
Insubordinações graves.
A Divindade, sempre educativa e amorosa, corrige cada um por métodos compatíveis, nunca se valendo do castigo ou da arbitrariedade.
Ninguém injustiçado.
Ser algum em provas ou testemunhos imerecidos.
Cruz alguma superior aos ombros que as carregam.
Filho do altíssimo, olha em derredor de ti a imensa fila dos infelizes. Contempla quantos em pior situação que a tua. Enxerga o enfermo que se debruça em esgares de dor, sem que pessoa alguma o assista.
Anota quantas mães na fila da fome, à cata de um pão para os filhos na completa miséria.
Aquele geme na solidão.
Cada um carrega seu próprio infortúnio. Não és melhor nem pior do que ninguém.
És diferente, fizeste uma trajetória própria até aqui, mas o Cristo de Deus te outorgou a bênção do mergulho no corpo, um lar que te acolheu e uma doutrina que te aclara os enigmas do ser, os percalços do destino e as origens das dores.
Converte sua rebeldia em trabalho em favor de alguém.
Reclama menos.
Ora e labora mais e perceberás como até aqui fostes socorrido pelo alto, sem que tu mesmo pudesses perceber.
Seres alados seguem teus passos. Afeições queridas do ontem te amparam a marcha. E pairando acima de tuas incertezas e descrença, Deus segue te descerrando um novo horizonte, te apontando após cada madrugada um esfuziante amanhecer de bênçãos.
Marta
Juazeiro, 26.12.2021
Centro Espírita Caminho da Redenção
Mansão do Caminho
Psicografia de Marcel Cadidé Mariano

Leia ainda:  Viajar para o exterior é incerto, caro e desnecessário no momento

Viajar para o exterior é incerto, caro e desnecessário no momento
turismoonline.net.br – O portal do turismo, hotelaria, gastronomia, cultura, destinos e viagens – Anuncie aqui: [email protected]

Siga este jornalista e fotógrafo no Instagran: @jeff_severino

No Youtube também!
Fotos: Divulgação / Jefferson Severino / Assessorias de Imprensa / Arquivos Pessoais
Fontes: Assessorias de Imprensa

Leia ainda:

Viajar para o exterior é incerto, caro e desnecessário no momento

Turismo cresce com a chegada do verão, festas de final de ano e férias

Devolução de impostos pagos por turistas estrangeiros é aprovado

 

O post Caminhando no mundo em busca da nossa real identidade apareceu primeiro em Turismo On-Line.

Comente com o Facebook
Redação SC Hoje
Redação SC Hoje
DÊ SUA OPINIÃO SOBRE A QUALIDADE DO CONTEÚDO QUE VOCÊ ACESSOU. Para registrar sua opinião, copie o link ou o título do conteúdo e envie sua mensagem por e-mail [email protected] ou pelo WhatsApp 48 99805.5030
- Advertisment -

Mais Lidas

Enviar mensagem
Envie FOTOS, VÌDEOS, ÁUDIOS, DENÚNCIAS ou sugestões de pauta para a equipe da redação!