Professores e estudantes produzem pomadas e sabonetes no laboratório de ciências


Na Escola Básica Municipal (EBM) Osvaldo Machado, em Ponta das Canas, os estudantes realizaram a primeira oficina de fitoterápicos, apitoterápicos e melipoliterápicos obtidos a partir de vegetais ou plantas medicinais de ação terapêutica. A atividade foi desenvolvida no laboratório de ciências com as turmas do sexto ao nono ano.

As oficinas foram organizadas pela professora de ciências Mônica Beatriz Moretti, a professora de inglês e cosmetologia Letícia de Cunha Pinto e o auxiliar de ciências Renan da Silva. Foram produzidas pomadas e sabonetes de babosa e ora pro nobis.

A pomada tem como base uma substância extraída da flor Sphagneticola trilobata, popularmente conhecida como picão da praia macerada no óleo de girassol, adicionada de cera de abelha para dar o ponto e também própolis. A produção será doada para os estudantes que participaram dos Jogos Escolares de Florianópolis (JESF), pois ela possui ação nas lesões musculares, dores articulares, dores causadas por pancadas e alguns tipos de inflamações.

Os sabonetes de babosa, ora-pro-nóbis, calêndula e óleo de girassol foram doados para os líderes das turmas, chamados de Estudantes Atores da Própria Saúde (EAPS). As crianças fizeram cartazes sobre os procedimentos para a elaboração da pomada. Ao final de cada oficina, as mudas de picão da praia foram doadas para as famílias de cada um e futuramente, as flores serão utilizadas para mais fabricações.

galeria de imagens


Comente com o Facebook