Saretta: Maior desafio do governo é fazer andar fila das cirurgias eletivas

- PUBLICIDADE -


O deputado Neodi Saretta (PT), presidente da Comissão de Saúde da Alesc, destacou, na manhã desta quinta-feira (16), que o maior desafio da Secretaria de Estado de Saúde e do governo do Estado é resolver o problema das angustiantes filas de cirurgias eletivas e consultas especializadas, onde esperam milhares de catarinenses.

- PUBLICIDADE -

Durante a pandemia, o número de pacientes que aguardam por procedimentos passou de 60 mil para mais de 100 mil. O parlamentar ressalta que há dinheiro no caixa do governo e que, além dos recursos consignados na proposta orçamentária para 2021, foi aprovada uma emenda de sua autoria, de R$ 65 milhões, para cirurgias eletivas e este ano novamente apresentei e lamento que o relator não a tenha acatado.

“Estamos diante de um dos maiores problemas da saúde catarinense e há uma promessa de que se iniciaria em outubro um mutirão e se resolveria em seis meses a demanda acumulada em 18 meses. Temos uma expectativa que isto de fato se efetive e que comece ainda neste restante de ano e prossiga em 2022 para que este carma seja resolvido. Não é possível as pessoas esperarem por tempo indeterminado, às vezes até morrendo nas filas.”

Juliana Wilke

Assessoria Coletiva | Bancada do PT na Alesc | 48 3221 2824  [email protected]
Twitter: @PTnoparlamento | Facebook: PT no Parlamento