Prefeitura e UFSC formam 500 cuidadores de idosos pelo Floripa + Empregos


Emoção e muita esperança no futuro foram os sentimentos dos alunos e professores do curso de Cuidadores de Idosos, que formou cerca de 500 participantes nesta quinta-feira, 16 de dezembro, no auditório do Sebrae, em Florianópolis. Este é um dos cursos de extensão oferecidos pela parceria entre Prefeitura de Florianópolis e Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC) por meio do Floripa Mais Empregos. 
O prefeito Gean Loureiro destacou a importância da vacinação, que salvou tantos idosos. “Há três semanas Florianópolis recebeu o prêmio Top Of Mind com melhor qualidade de vida. Essa qualidade está diretamente ligada à área da saúde e de cuidados. A vacinação foi e está sendo um exemplo claro do acerto das nossas escolhas. Vocês terão muito trabalho e ajudarão muitas famílias”, disse. Gean destacou ainda o papel da UFSC como grande parceira da cidade.
Topázio Neto, vice-prefeito, usou um exemplo pessoal para ilustrar a importância da formação. “Minha sogra, que mora conosco, fará 100 anos no dia 2/2/2022, está lúcida, mas precisa de cuidados especiais. Temos uma cuidadora conosco que é um verdadeiro anjo da guarda e nos permite esse cuidado especial para que possamos trabalhar e ao mesmo tempo, desfrutar dessa convivência”, contou.
Mercado de trabalho 
O Pró-Reitor de Extensão da UFSC, professor Rogério Cid Bastos, lembrou que extensão é o braço da UFSC para a sociedade “Com esta parceria, nós estamos efetivamente cumprindo essa missão”, disse. De acordo com ele, em 2030 a população acima de 60 anos do Brasil será maior que a população entre 18 e 24 anos, ou seja, teremos mais pessoas na melhor idade do que em idade universitária. “É um mercado em franca expansão. Por conta disso, esse projeto não é mais de extensão, foi incorporado pela Universidade”, completou.
Wanderley Andrade, gerente regional do Sebrae Santa Catarina, destacou a parceria com o Floripa Mais Empregos e lembrou que, para fazer parte do programa, o principal critério é que as capacitações sejam todas gratuitas. “Precisamos pensar sempre nas pessoas com oportunidade, emprego e renda como alavanca para o desenvolvimento da cidade toda”, disse.
Todos os cursos foram ministrados online de forma síncrona, e tiveram 180 horas de duração. As áreas de capacitação foram definidas a partir de demandas trazidas pelos segmentos econômicos de Florianópolis, por meio de um levantamento junto às entidades que representam os maiores setores econômicos da cidade para identificar onde faltavam profissionais e sobravam vagas. 
Na última segunda-feira, 13, 119 alunos concluíram o curso de Desenvolvedores e mais 30 o de Assistente de Recursos Humanos, oferecidos gratuitamente desde agosto na UFSC.
Topázio antecipou que a Prefeitura está com novos projetos de capacitação para 2022. Nosso objetivo como cidade inteligente é ter o cidadão no centro da decisão, com crescimento econômico e redução de desigualdades”, completou.


Comente com o Facebook